“Atlantis Cup - Regata da Autonomia” dinamizou a Vela de Cruzeiro e projectou os Açores

A “Atlantis Cup - Regata da Autonomia” 2018 foi apresentada pelo Presidente da Direcção, José Decq Mota, e pelo Director de Prova, Jorge Macedo

“A Atlantis Cup é o reflexo da evolução que a Vela de Cruzeiro teve nos Açores e contribuiu muito, em variados aspectos, para essa evolução”. Palavras proferidas pelo Presidente da Direcção do Clube Naval da Horta (CNH), José Decq Mota, na Sessão de Apresentação Pública da 30ª Edição da “Atlantis Cup - Regata da Autonomia”, que aconteceu na tarde desta sexta-feira, 16 de Fevereiro, no Bar do CNH.

A “Atlantis Cup - Regata da Autonomia”, a principal regata de Vela de Cruzeiro realizada no mar dos Açores e uma das mais importantes de Portugal, é organizada pelo Clube Naval da Horta.

Ler mais...

“Conhecer os Nossos Atletas” – Luna Amor: “A Sílvia fez despertar em mim o gosto pela Natação”

“A professora Sílvia é a melhor Treinadora de sempre!”

A sua dedicação à Natação tornou-se única, assim como unico é o nome que lhe deram – Luna (ou lua em espanhol) Amor (herança do avô materno) – embora tenha deixado escapulir que se pudesse teria escolhido outro (nome).

Tem 15 anos – em Março completa 16 – e começou na Natação aos 6, porque os avós achavam que tinha de aprender a nadar e, simultaneamente, praticar algum desporto.

Ler mais...

Memórias Náuticas de Francisco Gonçalves

Francisco Gonçalves, Sócio do Clube Naval da Horta, antigo Dirigente e Instrutor da Escola de Vela, partilha connosco um vídeo da sua autoria, que retrata memórias com algumas décadas - retalhos da História desta grande instituição náutica faialense - e que ele próprio intitulou como sendo:

- Semana do Mar 1975 e 1978
- 1º Torneio Nacional de Optimist
- Escolas de Vela - 1978
- Horta - Escala de Iates
- Lusitos - Barracão da MP

 

“A Figura do Mês” – Francisco Gonçalves: “O CNH tem uma máquina diabólica”

Francisco Gonçalves e o irmão Jorge, em 1946, no “charuto” feito de criptoméria

Francisco Gonçalves nasceu (em 1938) nas Angústias, a 100 metros da praia. O mar fez parte do seu ambiente de menino e moço, assim como a Vela.

Com 8 anos já possuia o seu “charuto” – caiaque – com que treinava, juntamente com o irmão, Jorge (que veio a ser médico). “O meu “charuto” era feito de criptoméria e tinha sido construído pelo Mestre Manuel da Silva, que trabalhava nas oficinas da ‘Fayal Coal’.  Por isso, quando acabava os treinos, levava-o para casa”, recorda. 

Ler mais...

Canoagem, Natação e Vela: Inscrições Abertas

O CNH informa que estão abertas inscrições para as modalidades de Canoagem, Natação e Vela.

Para mais informações contacte a secretaria do clube.