“Conhecer os Nossos Atletas” – Daniel Moimeaux: “A Vela trouxe-me paciência, força e velocidade”

Daniel Moimeaux pratica vela, futebol e esgrima, além de tocar guitarra

Gosta da Vela (Ligeira) porque lhe permite estar no mar. Tem 11 anos e há 2 que pratica a modalidade – a mãe inscreveu-o – tendo como desejo “ganhar muitas provas”.

Falamos de Daniel Moumeaux (Infantil - Optimist) que tem na Vela o seu desporto favorito, acompanhado pela esgrima. Na lista surge, ainda, o futebol e a guitarra: há 3 anos que anda no Conservatório.

Daniel gosta do Clube Naval da Horta (CNH) e do ambiente que ali se vive. Para ele, “a Vela é competitiva” e um desporto onde fez amigos e pode conviver. Alguns são, também, colegas da Escola, meio onde já tentou captar novos velejadores, o que ainda não aconteceu por acharem que “é uma modalidade que ocupa muito tempo”.

daniel moimeaux

Daniel Moimeaux: “A Vela permite-me estar no mar”

A Educação Física é, em contexto escolar, a disciplina preferida, encontrando-se no 6º ano de escolaridade.

Este atleta da Secção de Vela do CNH confessa que tem medo de ser o último em prova, mas sabe que pode contar com o incentivo do Treinador (Duarte Araújo), que, “às vezes é fixe”. Já não é tanto assim, quando está vento e diz que os velejadores têm de ir para o mar. Claro que isso resulta em cansaço, mas o nosso entrevistado diz que “vale a pena”, garantindo que quer continuar na Vela, desporto que lhe trouxe “paciência, força e velocidade”.

No que toca a experiências fora de casa, conta com uma participação na Terceira, afirmando que deu aprender, sendo um sítio diferente. E quando se pede para fazer uma comparação entre o nível dos velejadores de lá e os de cá, responde sem pestanejar: “A gente somos melhores”.

daniel moimeaux 2017

Daniel Moimeaux: “Na Vela posso fazer amigos e conviver”

Este atleta da Escola de Vela do CNH aprecia mais quando o número de velejadores em prova é superior ao habitual (sempre que há atletas de outras ilhas ou os faialenses participam em competições fora de casa), o que permite “aprender mais, evoluir e fazer amigos”.

Se pudesse, fazia umas obras no Clube, a começar pelos balneários, que “há muito deixaram de ter as condições necessárias”.

Daniel: a tua vontade de evoluir fará de ti um velejador capacitado, que encontra na amizade e no convívio estradas igualmente importantes na aprendizagem que é o percurso chamado vida. 

daniel moimeaux 2 2018

“Quando o número de velejadores em prova é superior ao habitual, aprendemos mais e evoluímos”

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.