Festival Náutico 2017: Balanço na Entrega de Prémios das Regatas de Vela de Cruzeiro, Velhotes e Pesca Desportiva

José Decq Mota: “Tem de haver a ambição de evoluir qualitativamente, enquanto não houver, por parte do Governo dos Açores, a compreensão da importância e do alcance do Festival Náutico, promovido e organizado pelo Clube Naval da Horta, não daremos outros passos”

“O Festival Náutico da Semana do Mar 2017 acabou. Estou mais descontraído. Agora, é necessário desmontar as estruturas e arrumar tudo, o que já não envolve o stress da preparação”. Foi assim que o Presidente da Direcção do CNH, José Decq Mota, começou por se dirigir aos presentes na última Cerimónia de Entrega de Prémios do Festival Náutico do CNH 2017, que decorreu na noite deste domingo, dia 13.

O chefe do elenco directivo do mais dinâmico Clube Naval dos Açores realçou e agradeceu a participação de todos nas diversas modalidades, ao longo do qual se foi sucedendo “uma catadupa diária de actividades com exigências técnicas e de apoio”. E, a propósito, vincou: “Temos capacidade organizativa para este tipo de evento e para outros”.

José Decq Mota também dirigiu palavras de reconhecimento aos que prepararam a Tenda Multiusos, que confeccionaram o caldo de peixe, aos Sócios, Colaboradores e   Voluntários, realçando que, sem eles, não teria sido possível levar a cabo o maior Festival Náutico do País. E apontando o foco aos membros da “sua” Direcção, sustentou que “são uma peça importante do Clube Naval da Horta, assim como os funcionários”.

Este Dirigente enfatizou a necessidade de “haver a ambição de ir melhorando”. E quando dizem que “está tudo sempre na mesma”, grita bem alto: “Este Festival Náutico não tem nada a ver com o que havia há 20 anos! Tem evoluído. Mas é imperioso que a ambição de evoluir seja constante, com o crescente nível qualitativo das provas”.

O Presidente da Direcção do CNH deu como exemplo de inovação o convite formulado aos pescadores de São Jorge e de São Miguel para participarem nas Provas de Pesca, “o que poderá e deverá ser alargado a outras ilhas”.

“Esta Direcção não irá dar passos ao acaso”

E elencando o que de melhor foi feito ao longo destes 10 dias de intensa e variada actividade, destacou a Prova do Campeonato Regional de Canoagem, onde estiveram “os melhores dos Açores”, a qual contou com a presença e a colaboração do Presidente da Associação Regional de Canoagem dos Açores (ARCA), professor Antas de Barros, o que “muito orgulhou” o CNH.

Outro importante acontecimento deste Festival foi o Encontro Internacional de Vela Ligeira, que juntou mais de 120 velejadores e delegações que totalizaram 150 elementos, vindas dos Açores e de diversos pontos de Portugal Continental (Portimão, Cascais, Porto, Viana do Castelo, etc). “Poderíamos ter tido aqui equipas francesas, espanholas e americanas neste Encontro Internacional, mas isso só vai ser uma realidade quando houver um quadro de apoio definido. Esta Direcção não irá dar passos ao acaso. Enquanto não houver, por parte do Governo dos Açores, a compreensão da importância e do alcance do Festival Náutico promovido e organizado pelo Clube Naval da Horta, isso não irá acontecer”, frisou este Responsável.

Atlantis Cup: 30 anos em 2018

José Decq Mota alvitrou que em 2018 se comemoram os 30 anos da Atlantis Cup, que também no próximo ano completa o figurino de tocar todas as ilhas, tornando-se, verdadeiramente, a Regata da Autonomia. “Em 2016 estivemos a Ocidente, em 2017 a Oriente e em 2018 vamos fazer uma gincana, tocando – não é passando – nas ilhas Graciosa, Terceira e Pico, terminando no Faial. Temos outros desafios”.

“Agradeço, reconhecidamente, a todos os participantes das outras ilhas, de forma muito especial às pessoas envolvidas nas Regatas de Botes Baleeiros. E não quero terminar sem fazer uma referência sentida ao meu grande e estimado amigo, José Lisandro, que já é um emblema da Semana do Mar. Este florentino já veio a muitas edições do Festival Náutico e espero que venha a muitas mais”, concluiu José Decq Mota.

sm2017 entrega premios 10

Lúcio Rodrigues: “Não tenho nenhum saco de dinheiro para satisfazer os desejos do Presidente do CNH, mas posso garantir que da parte do Governo Regional há vontade e interesse de continuar a apoiar o Festival Náutico, grande orgulho da Região Açores”

O Director Regional da Juventude, Lúcio Rodrigues, em representação do chefe do executivo açoriano, agradeceu o convite para estar presente nesta Cerimónia e respondendo directamente a José Decq Mota, atirou: “Não tenho nenhum saco de dinheiro para satisfazer os desejos do Presidente do CNH, mas posso garantir que da parte do Governo Regional há vontade e interesse de continuar a apoiar o Festival Náutico, grande orgulho da Região Açores”.

Lúcio Rodrigues – que disse estar em casa ao referir-se concretamente ao Clube Naval da Horta – colocou a tónica das suas palavras nas pessoas e na valorização que deve ser feita das mesmas. E nesse sentido, aplaudiu a presença de todos os que estiveram no Faial estes dias para participar nas Provas de Pesca, Botes Baleeiros, Vela, etc. “Ser ilhéu é receber as outras ilhas e não alimentar bairrismos, que não nos levam a nada. É importante destacar a postura do Clube Naval da Horta e da ilha do Faial, que a todos recebem na Capital do Mar dos Açores, que é a Cidade da Horta”, salientou.

sm2017 entrega premios 12

Sara Costa, ganhou a “Regata das Sereias” como skipper do “4Xcape”

sm2017 entrega premios 13

Luís Quintino no seu “4Xcape”, foi o vencedor da Regata do Canal, Classe ORC

sm2017 entrega premios 14

José Correia, no “Fun Tastic”, arrecadou o 3º lugar na Classe OPEN, na Regata do Canal

sm2017 entrega premios 11

Foram vários os prémios ganhos por Luís Paulo Morais no “Boreas”

sm2017 entrega premios 15

A embarcação “Adriana”, de Paulo Vargas, ganhou o Prémio para o maior exemplar capturado na 4ª e última Prova de Fundo - Campeonato de Pesca Desportiva de Barco do Clube Naval da Horta, Prova que integrou o Torneio de Pesca da Semana do Mar 2017

sm2017 entrega premios 16

João França, de Ponta Delgada, e Hernâni, do CNH, ganharam em ex-aequo o Prémio para o maior exemplar

Neste domigo, foram entregues os Prémios referentes às Regatas de Vela de Cruzeiro (“Regata dos Solitários/Genuíno Madruga”, Regata “Troféu Horta”, “Regata das Sereias” e “Regata do Canal”), “Regata dos Velhotes: antigos praticantes de Vela, na Classe Optimist” e Pesca Desportiva. As classificações gerais estão disponíveis na Página do CNH.

“Regata dos Solitários/Genuíno Madruga”

Classe ORC:

1º - “Air Mail” – Luís Carlos Lourenço Decq Mota

2º - “Mariazinha” – João Nunes

3º - “Wind I” – Carlos Araújo

Classe OPEN:

1º - “Boreas” – Luís Paulo Morais

2º - “No Stress” – António Pedro Oliveira

3º - “Tee” – Emídio Gonçalves

 

Regata “Troféu Horta”

Classe OPEN:

1º - “Boreas” – Luís Paulo Morais

2º - “Air Mail” – Luís Carlos Decq Mota

3º - “Soraya” – Frederico Rodrigues

 

Regata dos Velhotes:

1º - André Azad

2º - José Gonçalves

3º - Luís Melo

 

Regata das Sereias

Classe ORC:

1ª - “4Xcape” – Sara Costa

2ª - “Mariazinha” – Mónica Nunes

3ª - “Air Mail” – Maria Castro

 

Classe OPEN:

1ª - “Fun Tastic” – Carolina Correia

2ª - “Boreas” – Alexandra Gonçalves

3ª - “Noctiluca”– Ana Margarida

 

Regata do Canal

Classe ORC:

1º - “4Xcape” – Luís Quintino

2º - “Mariazinha” – Manuel Gabriel Nunes

3º - “Air Mail” – Luís Carlos Decq Mota

Classe OPEN:

1º - “Boreas” – Luís Paulo Morais

2º - “No Stress” – António Pedro Oliveira

3º - “”Fun Tastic”– José Correia

 

Pesca Desportiva de Costa - Torneio da Semana do Mar 2017:

1º - Eduardo Viveiros: Clube Açoriano de Pesca Desportiva (São Miguel)

2º - Carlos Medeiros: Clube Naval da Horta (Faial)

3º - José Armando: Clube Naval da Horta (Faial)

Maior exemplar:

Em ex-aequo: João França (Clube Açoriano de Pesca Desportiva (São Miguel), e Hernâni, Clube Naval da Horta (CNH)

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.