“Conhecer os Nossos Atletas” – Miguel Lourenço: “Na Canoagem divirto-me e faço amigos”

“Para aprender, temos de revirar”

“Gosto muito do mar e acho engraçado estar sentado no mar, de forma equilibrada, sem cair, pois agora já reviro pouco”. É assim que Miguel Lourenço explica a sua adesão à Canoagem, o que aconteceu quando tinha 8 anos de idade. Hoje – já com 9 – refere que está a gostar deste desporto e que pretende continuar, apesar de confessar que ainda tem “algum receio do mar”.

O que mais custa é enfrentar a água gelada, mas como fazem sempre aquecimento prévio, “para não ter dores nos ombros”, quando entram no mar o choque já não é tão violento.

“Já estou habituado àquelas águas geladas, mas apanho muito frio”, admite Miguel Lourenço que, nesse sentido, defende que o Clube deveria ter equipamento mais preparado para o mar. “Não era para dar mas, sim, para vender”, alerta.

miguel lourenço canoagem 2 edt

Miguel Lourenço é um canoísta sempre vencedor no seu Escalão

Fotografia de: Clube Naval de São Roque do Pico

“Como o meu Treinador é o David Mila [espanhol], quando fazemos o aquecimento das mãos dizemos que são as “munhacas” para brincar com ele”, diz, divertido.

Quando se fala em Canoagem, Miguel associa logo a troféus, e tudo porque, pertencendo ao Escalão Menor – o que é raro no Clube e nos Açores – recebe sempre prémios, atendendo a que os adversários são praticamente inexistentes.

Mas, mesmo assim, afirma que “era mais engraçado” haver um maior número de canoístas neste Escalão.

Classifica os convívios como “bons” e “gostosos” e a Canoagem permite-lhe divertir-se e fazer amigos. Aliás, é por causa deles que se contraria a si próprio. “Quando o mar mexe muito, não quero ir, mas vou, para estar com os amigos”, sublinha este caranguejo de signo.

“Quando o mar se encontra agitado, apetece-me ir arrumar o caiaque, pois se o vento está forte, o caiaque puxa e é difícil. Ficamos muito cansados, mas vale a pena”, garante este pequeno grande canoísta do Clube Naval da Horta (CNH), que prefere águas mansinhas.

As provas feitas com os vizinhos da ilha montanha figuram nos momentos positivos. “Gostamos de ir ao Pico, onde temos amigos”.

miguel lourenço canoagem 1

Miguel gostava que houvesse mais canoístas no seu Escalão

Miguel Lourenço frequenta o 4º ano da Escola e tem na Ginástica, no Estudo do Meio e na Música as disciplinas preferidas.

Além da Canoagem – primeiro experimentou Vela no CNH, mas rendeu-se ao caique – é jogador de Andebol no Sporting da Horta e foi Escuteiro, até 2017.

Quando lhe perguntamos o que mais gosta de fazer, responde: “Gosto de fazer festas no meu cão, o Óscar”.

Ver vídeos, fazer caminhadas e participar em Campeonatos de Andebol, são aspectos que preenchem o tempo livre. E no que diz respeito a este desporto, realça: “Apoio a minha equipa, que é o Sporting da Horta. Fora do Faial, posso dizer que a França tem uma boa equipa de Andebol”.

Miguel: percebe-se que a Canoagem é o teu mundo, onde vences medos, te divertes e vais crescendo. Certamente que essa postura te levará a agarrar outros desafios fazendo de ti um atleta vitorioso e um ser humano bem-disposto!

miguel lourenço canoagem 3

“Quando o mar mexe muito, não quero ir, mas vou, para estar com os amigos”

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.