Tomás Pó, do CNH, fala do Europeu de Laser 4.7, na Grécia: “Foi uma experiência muito boa”

Tomás Pó (o terceiro em pé, da esquerda para a direita) foi o primeiro velejador da Classe Laser 4.7, do CNH, a participar num Europeu

Tomás Pó, atleta da Escola de Vela do Clube Naval da Horta (CNH), foi o primeiro velejador da Classe Laser 4.7, desta instituição náutica faialense, a participar num Campeonato Europeu.

O atleta, de 16 anos de idade, descreve a forma como decorreu o Campeonato Europeu de Juventude de Laser 4.7 e Troféu 2018, que se realizou de 9 a 14 do corrente, no Sport Sailing Club Rio Lason, em Patras, na Grécia.

tomas po camp euro laser 4.7 grecia 1 2018

“Sem dúvida que é uma experiência a repetir, caso haja possibilidade”

 “Foi uma experiência muito boa, mas devo dizer que se tratou de um Campeonato muito duro, com condições extremamente difíceis e exigentes.

Sendo uma estreia, naturalmente que tudo era novo para mim, mas aquilo que considero ter sido mais difícil foi o facto de as previsões meteorológicas nunca terem correspondido à realidade e, assim, não sabia com o que ia contar em termos de tempo. Obviamente que senti dificuldades em andar numa frota tão grande, onde se encontravam os melhores do Mundo. A acrescentar a tudo isto, também só tive dois dias de treinos lá.

Após 8 dias de água – 6 de Campeonato e 2 de treinos – acusei um grande cansaço, o que é próprio de um Europeu, ainda mais se tivermos em conta que era tudo desconhecido.

Apesar deste cenário feroz em todos os aspectos, sem dúvida que é uma experiência a repetir, caso haja possibilidades para tal, pois, aprendi muito e fiz novos amigos.

No âmbito do EurILCA, organização europeia de Laser, pude contar com uma Treinadora. Como tal, quero aproveitar esta oportunidade para agradecer à minha Treinadora na Grécia, Gintare Scheidt, que foi Medalha de Prata nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, na Classe Laser Radial; a Burco Algon, que nos recebeu; à “Solidary Team” da referida organização, ao meu Clube (CNH) e aos meus pais. Em diferentes medidas, todos contribuiram para a concretização deste objectivo, muito enriquecedor e inesquecível”.

O velejador do Clube Naval da Horta defrontou-se com 312 adversários: 208 rapazes e 104 raparigas, de diferentes países, tendo-se feito acompanhar por Vasco Veras, Campeão Nacional de Laser 4.7, de quem é amigo.

Os resultados desta prova podem ser consultados nesta ligação.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.