“A Figura do Mês” – Aurélio Melo: “O CNH desempenha um papel insubstituível no desenvolvimento do Faial”

1991: Aurélio Melo, a bordo da lancha “Atlântida”, do CNH, na companhia do filho, Jorge Melo 

A Figura que hoje dá corpo a esta rubrica é Aurélio de Freitas Melo, antigo Presidente da Direcção do Clube Naval da Horta (CNH) que, mesmo depois de há muito anos ter cessado funções, continua ligado a esta “casa”. A sua total e imediata disponibilidade em colaborar, bem como o espólio cedido – documental e fotográfico – revelam bem o empenho que teve enquanto Dirigente, nos anos 90, e a afectividade que mantém ao Clube, que visita de quando em vez, mantendo-se como Sócio. É graças ao seu cuidado na preservação do arquivo, que hoje podemos rever algum do passado desta instituição, que merece ser compilado de forma integral, desde os primórdios até hoje.

Nesta entrevista, Aurélio Melo deixa a sua opinião sobre a preponderância e a missão da mais dinâmica instituição náutica dos Açores: o Clube Naval da Horta, na ilha do Faial.

aurelio melo 2018

“Apesar de residir noutra ilha, o CNH terá sempre um lugar especial na minha vida” 

- Gabinete de Imprensa do Clube Naval da Horta (CNH): Por que razão aceitou encabeçar uma lista para a Direcção do CNH na década de 90? (Mandato de 1990 a 1992).

- Aurélio Melo: Foi uma surpresa para mim o convite que me foi feito pelo Dr. Luís Decq Mota e pelo saudoso Luís Gonçalves, para encabeçar a lista para a Direcção do CNH.

aurelio melo corpos gerentes cnh 1990 1991

Composição dos Corpos Gerentes no período entre 1990 e 1991. De acordo com Aurélio Melo, no segundo ano do mandato (1991/1992), esta lista sofreu alterações

- Gabinete de Imprensa do CNH: Qual era a sua ligação ao Clube? Praticava algum desporto no CNH? O que fazia profissionalmente?

- Aurélio Melo: Nessa altura, a minha ligação ao Clube era muito fraca, o que acontecia também com a maioria dos Sócios. Em 1990, o CNH atravessava uma crise estrutural e o Bar estava mal explorado, facto que afastava os associados. Não aceitei imediatamente o convite, pois, trabalhava na Alfândega e os meus conhecimentos náuticos eram muito rudimentares. Nessa época, praticava Pesca Desportiva.

aurelio melo recortes jornais informacao diversa 5

Ano de 1992: Classificação de uma Prova de Pesca Desportiva do CNH, em que Aurélio Melo foi 9º classificado

- Gabinete de Imprensa do CNH: Foi fácil reunir essa equipa?

- Aurélio Melo: Pelas razões referidas anteriormente, não foi fácil reunir a equipa que depois trabalhou comigo. Lembro-me dos importantes contributos de Carlos Lacerda, Tesoureiro, e dos Vice-Presidentes: Hermínio Freitas e José Fraga.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Nessa altura, o Clube Naval da Horta contava com poucos funcionários e a actividade era menor do que hoje. No entanto, o Clube já desempenhava um importante papel no Faial...

- Aurélio Melo: Nessa altura, no CNH trabalhavam apenas a Orlanda Neves como contratada, e o “Catita” (Armando Oliveira). Além da colaboração dos seccionistas das diversas modalidades, contratámos o professor Vítor Medeiros como Secretário Técnico. A actividade do Clube era menor do que hoje, mas existia um défice enorme de pessoal e de equipamentos para as iniciativas que eram desenvolvidas.

aurelio melo 1990

1990: “A minha Direcção conseguiu aproximar novamente os Sócios do Clube”

Gabinete de Imprensa do CNH: Como caracteriza o seu mandato?

- Aurélio Melo: Com sentido de humor, considero que o nosso mandato – 1990/1992 – foi a “Época do Renascimento” do CNH e a actual é a “Época Moderna”. Refiro, a título de exemplo, o facto de na Secretaria só existir um telefone fixo, não havendo computador. Por outro lado, as embarcações de Remo e de Vela, assim como o “Ilha Azul” e a embarcação a motor “Raio Azul” estavam em mau estado de conservação.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Não considerou uma recandidatura?

- Aurélio Melo: Não considerei a minha recandidatura por várias razões, entre as quais destaco o esforço para conciliar a minha profissão com todas as solicitações do Clube.  Para poder manter o cumprimento dos meus deveres a cem por cento, iria continuar a prejudicar a minha família ao longo de mais dois anos.

aurelio melo regata vannes

A Regata “Vannes/Les Açores/Vannes” foi marcante para a Horta no âmbito da Náutica de Recreio e o CNH esteve sempre evolvido 

- Gabinete de Imprensa do CNH: O que recorda particularmente? Situações, eventos, pessoas...

- Aurélio Melo: Recordo especialmente, o facto de, para além de cumprirmos todos os compromissos nacionais  e internacionais (TRANSRAC, VANNES/LES AZORES/VANNES, COURSE DES HORTÊNSIAS, etc, que o CNH tinha nessa altura, a minha Direcção ter conseguido aproximar novamente os Sócios do Clube com convites para as comemorações dos Aniversários do CNH e com a mudança da gerência do Bar, que foi entregue ao Armando Castro e ao Paulo Gonçalves.

aurelio melo recortes jornais informacao diversa 3

A 31 de Julho de 1992, o desaparecido Semanário “Incentivo” abordava a realização da Regata “Vannes/Açores/Vannes”

aurelio melo programa 45 aniv cnh

Programa evocativo do 45º Aniversário do CNH, ocorrido no ano de 1992, e publicado no Jornal “O Telégrafo”, edição de 25 de Setembro de 1992 

No que se refere ao equipamento, destaco a colocação da câmara hiperbárica no Hospital da Horta e a aquisição da lancha “Atlântida” e de diversas embarcações em fibra para o Remo e para a Vela Ligeira.

aurelio melo recortes jornais informacao diversa 4

A existência da Câmara Hiperbárica foi noticiada pelo Jornal “Correio da Horta”, na edição de 31 de Janeiro de 1992, e o acto solene da entrega da mesma contou com a presença do Presidente do Governo Regional da altura, Mota Amaral

A Secretaria passou a ter um computador e um rádio para comunicação marítima. Realizámos, também, a primeira Regata de Cruzeiro para o Cais do Pico e deslocámos para lá a nossa Escola de Vela Ligeira, a convite da Direcção do Clube Naval e da Câmara Municipal de São Roque. Este facto contribuiu para a promoção dos desportos náuticos em São Roque do Pico, de que resultou a posterior organização anual das provas náuticas do Cais Agosto.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Uma boa equipa pode fazer toda a diferença...

- Aurélio Melo: Já não resido na Horta desde 1998. No entanto, recordarei sempre com gratidão as pessoas que me ajudaram durante os dois anos que presidi aos destinos do CNH. Com o risco de me esquecer de alguns, quero destacar o meu amigo Carlos Lacerda; os Vice-Presidentes Hermínio Freitas e José Fraga; a competente equipa do Júri de Regatas, constituída pelo Comandante Salema, pelo Jorge Macedo – agora Presidente da Associação Regional de Vela (ARVA), que conseguimos sedear na Horta – e pelo Eduardo Sarmento. Obrigado ao Jorge Rosa e a alguns jovens Sócios que nos deram uma colaboração valiosa na área da informática.

aurelio melo semana baleeiros 1992

Semana dos Baleeiros, nas Lajes do Pico, ano de 1992: velejador Rui Lacerda (filho de Carlos Lacerda), Aurélio Melo, António Luís, Vítor Medeiros, não identificado, e António Sarmento

Agradeço, também, a colaboração artística graciosa de John Von Opstal, que desenhou os impressos de promoção das actividades do Clube.

aurelio melo desdobravel 1

Folhetos e desdobráveis promocionais da actividade do CNH, da autoria de John Von Opstal

aurelio melo folheto promocional 4

Folheto promocional do CNH, com a particularidade de a mensagem se encontrar em vários idiomas

Destaco o trabalho técnico do professor Víitor Medeiros, que, conjuntamente com a Orlanda Neves e com o “Catita”, me ajudaram a realizar com êxito os eventos náuticos nesses dois anos. Nessa época, os nossos velejadores da Classe Optimist eram os melhores dos Açores. Em 1992, o Rui Terra foi Campeão Regional da Classe; o Filipe Goulart foi 3º classificado; o Rui Lacerda 4º; e o Néri Goulart posicionou-se em 5º lugar. Ficaram bem classificados, também, o Pedro Monteiro, o Nuno Henriques, o Pedro Garcia, o Luís Serpa, o Nuno Santos e o Filipe Silva.

O Pedro Terra era um dos melhores velejadores do CNH tendo estado em 3º lugar no Ranking. Para a obtenção destes excelentes resultados, muito contribuiu a competência do Monitor de Vela, Luís Paulo Moniz.

aurelio melo recortes jornais informacao diversa 1

Já nos anos 90, o CNH brilhava na Vela Ligeira

O Vítor Frazão era o seccionista do Remo e Treinador dos ‘Yolle’; o Altino Goulart treinava os remadores dos ‘Skiff’, sendo o Pedro Gonçalves o Monitor das duas Classes.

Smpre que eu podia, disputava algumas provas de Pesca Desportiva com os campeões José Macedo, José Alberto, Vítor Jorge e Juliana Nóbrega.

aurelio melo ent premios pesca desportiva 1990

Ano de 1990: o Presidente da Direcção do CNH, Aurélio Melo, discursando na Cerimónia de Entrega de Prémios da Secção de Pesca Desportiva, no antigo Restaurante “A Árvore”

Também não posso esquecer o competente trabalho efectuado por António Luís na realização de Cursos de Patrão e de Marinheiro. Pessoalmente, tenho de lhe agradecer as lições que me permitiram tirar o Curso de Patrão de Vela e Motor, em 1991.

aurelio melo recortes jornais informacao diversa 7

Classificação das Regatas de Botes Baleeiros, realizadas no decorrer da Semana do Mar de 1992

aurelio melo recortes jornais informacao diversa 6

Este documento recorda o percurso do bote “Claudina”

Nesses tempos, havia muitas dificuldades financeiras. Para além do apoio da Câmara Municipal da Horta destinado à realização das provas náuticas da Semana do Mar, tínhamos de recorrer aos privados para nos ajudarem a comprar material e embarcações à Vela e a Remo. Recordo que recebemos apoios da firma “Teófilo Ferreira Garcia” (Toyota). A “Atlantis Cup” era patrocinada por grandes empresas, como por exemplo a Petrogal.

aurelio melo capa revista

Capa da Revista “Atlantis Cup”, do ano de 1992

A Secretaria do Turismo, que na época era dirigida pelo Dr. Eugénio Leal, concedeu-nos um apoio comunitário de 80% para a compra da lancha “Atlântida”, com base num projecto que elaborei para esse efeito, invocando o início da prestação do serviço de Passeios Turísticos e Pesca Desportiva Costeira, assim como o desenvolvimento da Secção de Escafandria, que foi dotada de equipamentos novos.

aurelio melo recortes jornais informacao diversa 9

A 14 de Abril de 1992, o Jornal “Correio da Horta” noticiava que o CNH tinha uma nova lancha, chamada “Atlântida”

Também não posso deixar de referir a compreensão demonstrada pelo Director da Alfândega da Horta, Dr. Jorge Mora Porteiro, que não se opôs à minha actividade no Clube, tendo dado uma ajuda preciosa no sentido do edifício da antiga sede do CNH passar a ser património do Clube.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Na sua opinião, o que representa actualmente o CNH para a ilha do Faial e para os Açores?

- Aurélio Melo: O CNH estará sempre no coração dos Faialenses e desempenha um papel insubstituível no desenvolvimento do Faial. Actualmente, acompanho as actividades do Clube através da ‘Internet’.

- Gabinete de Imprensa do CNH: O que acha que falta ao CNH?

- Aurélio Melo: Mais cedo ou mais tarde, o CNH terá de resolver a questão da presidência do Clube: um Presidente voluntário ou um Presidente profissional?

- Gabinete de Imprensa do CNH: Considera que o Clube pode ainda fazer mais do que aquilo que já faz?

- Aurélio Melo: Acho que o CNH, nos tempos mais próximos, não deverá aumentar a sua actividade, para poder continuar  a prestar um serviço de qualidade.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Sentia que as pessoas conheciam e reconheciam a importância do Clube no seu tempo? E hoje?

- Aurélio Melo: No meu tempo, os faialenses conheciam e apreciavam o trabalho desenvolvido pelo CNH. Espero que hoje em dia continuem a fazê-lo.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Como eram as Semanas do Mar?

- Aurélio Melo: No início da década de 90, as Semanas do Mar tinham um Programa Náutico muito grande para as capacidades do Clube. Só com o voluntariado de alguns Sócios é que conseguimos cumprir, com êxito, esses programas.

aurelio melo semana mar 1991

1991: Entrega de Prémios, na Semana do Mar. Atletas vencedores recebem das mãos do Presidente da Câmara Municipal da altura, Renato Leal, as taças conquistadas, sob o olhar atento do Presidente da Direcção do CNH, Aurélio Melo

- Gabinete de Imprensa do CNH: Como vê o actual Presidente? Qualquer pessoa pode ser Presidente de uma “casa” como esta?

- Aurélio Melo: Vejo o actual Presidente do CNH como um grande conhecedor de todos os assuntos náuticos e um apaixonado pelo Clube. Não é qualquer pessoa que pode ser Presidente da Direcção. Felizmente, têm aparecido Sócios capazes de administrar bem o Clube.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Já no seu tempo havia marcadamente voluntariado?

- Aurélio Melo: O voluntariado é imprescindível para o modo de funcionamento do nosso Clube.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Acha que, como alguns dizem, a Vela foi sempre a rainha no Clube?

- Aurélio Melo: A Vela foi sempre a actividade mais marcante no CNH. A Vela de Cruzeiro leva o nome do CNH para todo o Mundo e a Escola é um instrumento valioso na formação dos jovens. Este facto não era compreendido pelas entidades oficiais. Foi no nosso mandato que o grande navegador Genuíno Madruga entrou para Sócio do Clube Naval da Horta.

aurelio melo recortes jornais informacao diversa 2

1992: lista das Regatas de Vela de Cruzeiro organizadas pelo CNH 

- Gabinete de Imprensa do CNH: O Clube de hoje está muito diferente daquilo que conheceu?

- Aurélio Melo: Exceptuando o facto do nosso Clube hoje realizar mais eventos, não me parece que esteja muito diferente do que era no meu tempo.

aurelio melo entrevista

Na edição de 3 de Agosto de 1991, o extinto Semanário “Incentivo” publicou uma entrevista a Aurélio Melo, a propósito da Semana do Mar

- Gabinete de Imprensa do CNH: Quem passa pelo Clube não consegue desligar-se? Continua a estar, de alguma forma, ligado ao CNH?

Aurélio Melo: Apesar de residir noutra ilha, o CNH terá sempre um lugar especial na minha vida.

- Gabinete de Imprensa do CNH: E os seus filhos, estiveram ligados ao Clube?

Aurélio Melo: Os meus filhos não praticaram actividades náuticas com continuidade. Participaram nalgumas provas de Vela, de Remo e de Pesca, na Semana do Mar.

- Gabinete de Imprensa do CNH: O que gosta de fazer nos tempos livres?

Aurélio Melo: Na Horta, nos meus tempos livres gostava muito de pescar. Agora, em São Jorge, tenho pouco tempo disponível, mas dou passeios de bicicleta e tenho um jardim que me obriga a fazer muito exercício físico. (Sorriso).

- Gabinete de Imprensa do CNH: Qual a sua perspectiva sobre o futuro desta “casa”?

Aurélio Melo: O futuro desta “casa” depende dos Sócios e de mais ninguém.

Fotografias e documentos cedidos por: Aurélio Melo

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.