Alunos do Projecto “Bom Tempo no Canal”, da Escola Secundária Manuel de Arriaga, aprendem a velejar no CNH

Imprimir

Alunos de uma turma de Currículo Adaptado da Escola Secundária Manuel de Arriaga da Horta (ESMA) dão corpo ao Projecto “Bom Tempo no Canal”, tendo como tutoras as alunas do Curso de Animador Sociocultural, sob a coordenação pedagógica dos docentes destes alunos. Uma das missões do Clube Naval da Horta, parceiro nesta actividade, é transmitir a este grupo de jovens aprendizes das lides do mar, algumas das técnicas da navegação.

O Curso de Animador Sociocultural da Escola Secundária Manuel de Arriaga (ESMA), da Horta, insere-se no Programa Formativo de Inserção de Jovens, designado como PROFIJ.

Uma das Unidades de Formação do currículo deste Curso chama-se Trabalho de Projecto Comunitário. “O Projecto “Bom Tempo no Canal” cumpre esses objectivos, porque exigiu a estas alunas a planificação e o envolvimento em acções com impacto não só na comunidade escolar, mas, também, o envolvimento dos pais, de empresários locais e de outras instituições. As tutoras desenvolvem pois, dois tipos de intervenção: por um lado, participam com os jovens nas actividades náuticas, e, por outro, desempenham um papel de enorme responsabilidade: a de tutoras dos colegas da Turma de Currículo Adaptado”, explicam as professoras Maria do Céu Brito e Maria de Jesus Silva.



O Protocolo estabelecido entre a Escola Secundária Manuel de Arriaga (ESMA) e o Clube Naval da Horta (CNH) foi assinado em Janeiro último, mês em que arrancaram as actividades, e termina em Junho próximo.


Momento da assinatura do Protocolo entre a ESMA e o CNH

Durante as horas passadas no mar – sob a orientação dos Treinadores de Competição de Vela do Clube Naval da Horta, Duarte Araújo e Pedro Cipriano, que neste caso assumem o papel de tutores náuticos – têm sido ensinadas as estes alunos as bases da navegação à vela, desde montar o barco para velejar, até controlar o leme e as velas.

“O Projecto foi abençoado com um “homem ao mar” no primeiro dia de vela, em que estava bastante vento. Devido à inexperiência dos novos tripulantes, o barco quase virava, salvando-se de virar, mas perdendo uma tripulante, que foi recolhida pelo barco de apoio – um pneumático de 6 metros – que apoia o barco à vela durante a actividade. Depois desse dia emocionante, os alunos foram conquistados para a Vela e o absentismo foi praticamente nulo”, recorda Duarte Araújo.


Grupo que realizou a actividade náutica esta terça-feira, dia 1 de Abril

Atrás, da esquerda para a direita: Professora Maria do Céu Brito, mentora do Projecto “Bom Tempo no Canal”, Leonardo, Ricardo, Daniel e o Treinador do CNH, Duarte Araújo

À frente, pela mesma ordem: Sara, Vanessa, Iara e Vanda

As (8) alunas do Curso PROFIJ, que se encontram a concluir o 11º ano de escolaridade, “assumiram a tutoria de pares – os 14 colegas do Currículo Adaptado – apoiando-os nas actividades pedagógicas, promovendo contextos e interações positivas e planificando actividades com impacto na comunidade”, sustentam estas docentes.

O que é a tutoria entre pares?

“A Tutoria entre Pares (TEP) é uma estratégia de ensino e de aprendizagem em regime cooperativo numa relação de um aluno para outro aluno. A relação assim estabelecida deve ser monitorizada pelo professor, a quem compete salvaguardar a criação de um clima dialógico colaborativo e emocionalmente positivo.

A TEP fundamenta-se metodologicamente no trabalho relacional, em equipa. Todos os membros se apercebem de si próprios enquanto elementos participantes num processo. Prevê-se um diálogo empático e mudanças positivas de comportamento, numa óptica de inclusão”, refere o texto explicativo da TEP.

Outros parceiros e actividades

Além do Clube Naval da Horta, o Projecto “Bom Tempo no Canal”, tem ainda como parceiros o Observatório do Mar dos Açores (OMA) e a empresa de actividades marítimo-turísticas, “Norberto Diver”.

No OMA, têm vindo a ser realizadas diversas Oficinas de Ciência, sob a orientação da bióloga Carla Gomes.

Uma visita guiada à antiga Fábrica da Baleia e aulas sobre fósseis e dinossauros, foram outras das acções realizadas no OMA.

Com o empresário Norberto Serpa (“Norberto Diver”) estes alunos têm estado a abordar a questão dos cetáceos, estando também prevista uma saída para observação de baleias e golfinhos, em Maio próximo. Este empresário foi à Escola Secundária, acompanhado pelo fotógrafo Nuno Sá, dar uma aula sobre cetáceos, acção que mereceu “grande atenção e interesse” por parte destes alunos, que colocaram questões “deveras interessantes”, sublinha Maria do Céu Brito.

Está igualmente prevista uma actividade para a descoberta do canal, sendo a tónica deste Projecto acções marítimas, desportivas e relacionadas com as ciências do mar.

Neste contexto, a literatura que versa o mar, também será abordada em aula, de onde poderá nascer uma encenação, baseada em autores como Dias de Melo, Vitorino Nemésio e outros.

Na próxima terça-feira (dia 8), os responsáveis pelo “Bom Tempo no Canal” irão receber os pais, pelas 16h30, na ESMA, com o intuito de falar do Projecto e apresentar fotografias das diversas actividades.

No fim da actividade marítima desta terça-feira (dia 1 de Abril), alguns dos alunos do “Bom Tempo no Canal” deram a sua opinião sobre este Projecto:

Leonardo Goulart, 15 anos
Aluno do 6º ano


Gosto desta actividade, porque o monitor tem-me ensinado muitas coisas novas. Sem dúvida, que esta acção é muito melhor do que as aulas na Escola, pois a relação com o mar é mais próxima e permite novos conhecimentos.

Ricardo Ávila, 15 anos
Aluno do 6º ano, Delegado de Turma


Este Projecto é muito melhor do que estar na sala de aula, porque aprendo muito mais. Para mim, é a melhor actividade do programa curricular.

Sou velejador da Escola de Vela do Clube Naval, onde estou a aprender a navegar. Gosto do Duarte, porque sabe ensinar.

Vanda Fonseca, 17 anos
Aluna do 6º ano


Esta actividade é boa, porque podemos aprender coisas novas, como por exemplo, a controlar o barco.

Prefiro muito mais vir para o Clube Naval do que estar na sala de aula, porque aqui faço o que gosto. Conheço este ambiente, pois já andei na Vela, aqui no Clube.

Vanessa Oliveira, 20 anos
Aluna do 11º ano


Gosto muito desta actividade, e para mim, é a mais interessante do Curso, porque decorre ao ar livre e aprende-se coisas novas e interessantes. No início, tinha algum receio por pensar que podia ver tubarões, o que nunca aconteceu.

Tenho aprendido a manobrar o barco e outros aspectos da navegação, o que é bom em termos de currículo e não só.

Veja as fotos do evento no site CNH/Arquivo/Galeria ou no Google+ do CNH