29ª edição da Atlantis Cup teve como vencedores “4Xcape” (ORC) do Faial, e “Yermad” (OPEN) de São Miguel

Tripulação do “4Xcape”, de Luís Quintino, Faial, vencedor do 1º Prémio na Classe ORC

O Azoris Faial Garden (antigo Hotel Fayal) foi o palco escolhido para a Cerimónia de Entrega de Prémios da 29ª edição da Atlantis Cup - Regata da Autonomia, que este ano contou com 21 inscritos.

No jantar, oferecido pela Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA), estiveram presentes a Presidente da casa da Autonomia, situada na ilha do Faial, Ana Luísa Luís; o Presidente da Direcção do Clube Naval da Horta (CNH), Entidade Organizadora da maior e mais importante Regata de Vela de Cruzeiro realizada nos Açores, José Decq Mota; o Presidente da Autarquia Faialense, José Leonardo Silva, e o Secretário Regional Adjunto da Presidência, Rui Bettencourt, em representação do chefe do Governo açoriano.

Nas diversas intervenções da noite, foi salientada a importância desta competição única na Região e a vontade expressa de que se mantenha futuramente. O mais alto Dirigente do Clube Naval da Horta, lembrou que em 2018 a Atlantis Cup - Regata da Autonomia completa 30 anos de existência – uma data marcante – enfatizando “a decisão consensual e muito aplaudida de o novo figurino da prova rainha de Vela de Cruzeiro da Região tocar todas as ilhas dos Açores, numa verdadeira demonstração de unidade autonómica”.

Após a Entrega de Prémios, foi exibido um filme, que retratou a história resumida da 29ª edição da Atlantis Cup - Regata da Autonomia, da autoria da empresa “Mar de Histórias”.

ac2017 entreg premios horta 11
O “Wind I” foi o 2º classificado da Classe ORC

“Excelente tratamento em Vila Franca do Campo”

Em declarações ao Gabinete de Imprensa do CNH, o Director de Prova, Jorge Macedo, sublinhou o facto de “esta ter sido uma das mais rápidas regatas de sempre”, explicando que “houve sempre vento e vento favorável. O único ponto em que o vento escasseou foi à chegada ao Faial, um pouco antes da Espalamaca. Todas as embarcações entraram com pouco vento e algumas tiveram mesmo de ligar o motor. As etapas entre São Miguel e Santa Maria foram curtinhas”.

Largaram de Vila Franca em direcção à Horta 16 concorrentes, número considerado “bom”, mas apenas 13 concluiram a Regata.

Jorge Macedo faz questão de lembrar e vincar “a forma atenciosa, prestável e disponível” como o Clube Naval de Vila Franca do Campo tratou a comitiva da Atlantis Cup 2017 na passagem por aquele concelho, sendo a primeira vez que a Regata da Autonomia toca Vila Franca do Campo. E frisa: “A recepção do Secretariado, o tratamento incansável por parte da Marina e o acompanhamento permanente do Presidente da Direcção do Clube Naval de Vila Franca do Campo, Paulo Pacheco Costa, fez-nos sentir que estávamos, verdadeiramente, numa Regata importantíssima e de grande gabarito, que é somente a maior que se faz nos Açores”, sendo promovida e organizada pelo mais dinâmico clube da Região: o Clube Naval da Horta.

Este Responsável destacou, também, o contributo das Tintas Hempel de Portugal, empresa que ofereceu, aos primeiros classificados, tinta anti-vegetativa para pintar os fundos dos barcos. “Aproveito para agradecer este precioso apoio, manifestação da importância que tem este evento”, realçou o Director de Prova da 29ª edição da Atlantis Cup - Regata da Autonomia.

ac2017 entreg premios horta 10
O “Carapau” foi o 3º classificado da Classe ORC. A receber o prémio, Bernardo, sendo o skipper e proprietário da embarcação, António Cunha

ac2017 entreg premios horta 8
O “Yermad” foi o vencedor da Classe OPEN, que tem como skipper e proprietário Vasco Moreira. Recebeu o prémio, o tripulante Carlos Amaral, acompanhado dos filhos

ac2017 entreg premios horta 7

O “Piccolo” de José Azevedo, na fotografia, foi o 2º classificado da Classe OPEN. José Azevedo recebeu também o prémio do 3º classificado na Classe OPEN, que foi o “Exocet”, de Filipe Rodrigues, sendo ambos da ilha Terceira

 

Classificação:

Classe ORC:

1º - “4Xcape”, de Luís Quintino, Faial

2º - “Wind I”, de Carlos Araújo, Vila Franca do Campo (São Miguel)

3º - “Carapau”, de António Cunha, Lisboa

Classe OPEN:

1º - “Yermad”, de Vasco Moreira, Ponta Delgada (São Miguel)

2º - “Piccolo”, de João Azevedo, Terceira

3º - “Exocet”, de Filipe Rodrgues, Terceira

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.