5 botes faialenses participaram na Regata da Calheta de Nesquim, no Pico

A viagem do Faial até ao Pico foi agitada

Realizou-se na tarde de sábado, dia 12, a Regata de Botes Baleeiros na Calheta de Nesquim, ilha do Pico, uma iniciativa do Clube Náutico Calhetense integrada na festa da Filarmónica Lira Fraternal Calhetense.

A Secção de Botes Baleeiros da Ilha do Faial participou com 5 botes, designadamente “Maria da Conceição”, “Claudina” (ambos do Clube Naval da Horta), “Senhora da Guia” (da Feteira), “Senhora do Socorro” (do Salão) e “São José (do Capelo), tendo a lancha “Walkiria” rebocado os botes até ao Pico.



Realizou-se uma regata de Vela e duas de Remo, com equipas femininas e masculinas, num total de 26 botes.

“A viagem do Faial até ao Pico demorou muito tempo, tendo a “Walkiria” navegado a 4/5 nós. O percurso ficou marcado por vento e mar cavado, mas com a mudança da maré, o tempo melhorou bastante durante a realização da prova”, explica Vítor Mota, Responsável pela comitiva faialense (e também Mestre da “Walkiria” e Oficial do bote “São José” do Capelo).


Vítor Mota fez o balanço à forma como decorreu esta Regata na Calheta de Nesquim
Fotografia de: Cristina Silveira

Houve também alguns protestos, tendo o bote do Salão sido desclassificado e ficado na 4ª posição da geral. O jantar decorreu na tarde do dia 12 e o regresso dos faialenses a casa aconteceu na manhã de domingo (dia 13). Logo que a Classificação seja disponibilizada, será divulgada neste espaço.


Fotografias dos botes de: José Macedo