Rui Silveira realiza Sessão de diálogo com atletas da Vela Ligeira

rui silveira aniv cnh 2015

Realizou-se na tarde do passado sábado, 26 de setembro, na esplanada do Clube Naval da Horta, uma sessão de diálogo entre o atleta de alta competição do CNH, Rui Silveira, e os atletas de Vela Ligeira, num ambiente descontraído e cheio de sol.

Aproveitando a estadia de Rui Silveira no Faial para o jantar do 68º Aniversário do CNH, o objetivo foi aproximar e pôr em contacto os atletas que agora começam o seu trajeto na Vela com um velejador que já deu mostras do seu valor e dedicação além-fronteiras.

Numa animada conversa, Rui Silveira partilhou um pouco das suas experiências em provas nacionais e internacionais, lembrando todo o seu percurso desde a escola de vela em criança no CNH, até à decisão de se deslocar para Lisboa e continuar a defender as cores do Clube Naval da Horta, que muito honra.

Foram muitos os conselhos e as dicas, mas em jeito de conclusão, para o atleta internacional, o importante, mais do que vencer regatas e campeonatos, é ganhar todos os dias e trazer algo de valioso para a nossa vida: nos treinos, na preparação física, no aprofundar dos nossos conhecimentos. O importante não é ganhar por ganhar, mas querermos ser bons no nosso desporto pelo bem desse desporto e pelo bem de nos superarmos sempre mais. Mas para isso acontecer, ficou outro conselho: é necessário muito trabalho, dedicação e persistência.

Como fruto desse trabalho, relembra Rui Silveira, existirão sempre recompensas no final dos torneios ou campeonatos: experiências únicas, lugares diferentes, pessoas interessantes e que nos ensinam muito. A taça que se possa ganhar vem sempre em segundo plano, em detrimento do valor que adquirimos.

No outro lado mais negro da competição, o perder, Rui encara a derrota como a gasolina para tentar sempre de novo e melhorar a sua performance. Após ter qualificado Portugal para os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, há cerca de um ano, 2015 não tem sido um ano com muitas vitórias, tendo contado ainda com uma lesão e uma operação. No entanto, há mais tempo para pôr tudo em perspetiva e voltar em força à competição para, contamos todos com isso, poder ver Rui Silveira a representar Portugal nos Jogos Olímpicos de 2016.