Botes Baleeiros: Regata de Santana – Comprido 2017

Realizou-se no passado Sábado, dia 15, a Regata de Santana – Comprido 2017, promovida pela Junta de Freguesia do Capelo e organizada em termos técnicos pelo Clube Naval da Horta. A Regata realizou-se na proximidade do porto do Comprido, Capelo e iniciou-se um pouco depois das 11H00. As condições meteorológicas, caraterizadas pela existência de vento muito fraco, determinou que a Comissão de Regata optasse por um percurso curto, construído por duas boias e uma linha de chegada colocada na proximidade do porto do Comprido.

Venceu a Regata o bote “Senhora do Socorro”, da Junta de Freguesia do Salão, tendo como Oficial Pedro Garcia, que cumpriu o percurso em 29m 47s. Em segundo lugar cortou a meta, com 32m 12s, o bote “Senhora de Fátima”, da Junta de Freguesia de Castelo Branco, com António Luís como Oficial. O terceiro lugar foi conquistado pelo bote “Senhora da Guia”, da Junta de Freguesia da Feteira, tendo como Oficial José António Freitas e que realizou o percurso em 33m 07s. As classificações completas podem ser vistas aqui.

A lancha da Comissão de Regata foi a “Walkiria”, do CNH e as embarcações de apoio e segurança foram os semirrígidos “Eric Tabarly” e “João Lucas”, do CNH aos quais se juntou o semirrígido pequeno do capelense Carlos Alves.

Terminada a Regata, os 8 botes concorrentes vararam no porto do Comprido, onde a Junta de Freguesia do Capelo promoveu um convívio com entrega de prémios.

Usou da palavra em primeiro lugar a Presidente da Junta de Freguesia, Paula Rodas, que agradeceu a participação de todos os botes, com os seus 56 tripulantes, bem como de todos os que no mar e em terra asseguraram a organização da Regata. A presidente da Junta do Capelo agradeceu a presença do Vice-Presidente da Câmara, do Capitão do Porto da Horta dos Presidentes das Juntas de Freguesia e enalteceu o esforço organizativo do CNH. Paula Rodas, apontando para a ampliação de uma fotografia antiga, que decorava a mesa dos prémios e que mostrava o porto do Comprido, antes de 1957, com muitos botes baleeiros varados, lembrou a grande importância daquele porto como estação baleeira até ao início da erupção do vulcão dos Capelinhos. Paula Rodas sublinhou que esta Regata anual constitui também uma justa homenagem aos muitos, que durante muitos anos, utilizaram estes botes e este porto na difícil luta pela sua sobrevivência.

Usou de seguida da palavra o Presidente do CNH e da Comissão de Regata, José Decq Mota, que apoiou explicitamente as palavras da Presidente da Junta sobre a importância e significado da Regata do Comprido e fez votos que ela continue a ser realizada sempre que o tempo o permita. Fechou as intervenções o Vice-Presidente da Câmara, Luís Botelho, que se congratulou com a forma rigorosa como tudo decorreu, apesar de haver pouco vento e felicitou todos os participantes.

A entrega de prémios decorreu com grande animação e com um ambiente de franco convívio.

botes comprido 87 2017
Cerca das 15H00 os botes começaram a ser arriados, para de seguida serem rebocados para a Horta pela “Walkiria”. Entretanto os botes “S. José” e “Capelinhos” ficaram no Capelo, onde estarão até ao dia da Festa da Padroeira da Freguesia.