Natação do CNH: Escalões de Competição já começaram a época de 2017/2018

Os atletas do Escalão de Categorias já regressaram aos treinos

Os atletas de Competição da Secção de Natação do Clube Naval Horta (CNH) já estão de regresso aos treinos iniciando, assim, a época de 2017/2018.

Sílvia Mendonça, Treinadora de Grau II e Coordenadora da Natação do CNH, explica que os Categorias (que inclui os Escalões de Infantis, Juvenis, Juniores e Seniores) começaram a actual temporada no passado mês de Setembro, com treinos realizados ao fim da tarde (iniciados no dia 13) e matinais (com início no dia 26).

Os Cadetes começaram no dia 18.

No total, os Cadetes representam um conjunto de 18 nadadores, assim distribuídos:

Cadetes B: 6 Femininos e 8 Masculinos

Cadetes A: 5 Masculinos

Relativamente aos Categorias são 16 atletas:

Infantis B: 2 Femininos e 2 Masculinos

Juvenis B: 1 Masculino e 1 Feminino

Juvenis A: 2 Masculinos

Juniores: 5 Masculinos e 1 Feminino

Seniores: 1 Masculino e 1 Feminino

natacao cnh cadetes 2017

Os Cadetes – com a Treinadora Sílvia Mendonça – são em número de 18 e já treinam desde o dia 18 de Setembro

Sílvia Mendonça afirma que nesta temporada, a Secção de Natação do CNH conta com 2 novos Cadetes B e 1 atleta Sénior.

Questionada sobre o actual grau de preparação, a Treinadora refere que, “como é comum, após o período de férias há sempre características que se atenuam”. E prossegue: “De acordo com o que os atletas afirmam, o facto de termos conseguido prolongar os treinos até próximo do final do mês de Julho e iniciarmos logo juntamente com a abertura do ano lectivo, permitiu-lhes um ganho substancial comparativamente com o ano anterior”.

 “No Faial, sinto-me em família”

A propósito do trabalho desenvolvido ao longo da época passada, a Treinadora de Grau II e Coordenadora da Natação do CNH, sublinha que “foi criada uma enorme união de equipa”. “Fizeram-se amizades inabaláveis e hoje posso, com firmeza, afirmar que estou em família, na minha segunda casa. Deixei o Faial com uma enorme vontade de regressar, ainda que a probabilidade de tal acontecer fosse bastante reduzida. Parti com uma mistura de saudade, agradecimento e sentimento de trabalho inacabado. Como professora contratada que sou, fiquei colocada no Algarve e para lá fui. Uns dias depois, acabei por ficar colocada também na Horta. Sem pensar duas vezes, voltei. Agradeço do fundo do coração todas as mensagens, telefonemas e e-mails de apoio que me enviaram. Obrigada Mana, Equipa, Pais, Escola e Clube Naval da Horta. Graças ao pensamento positivo de todos, acendeu-se uma luzinha! Obrigada, pessoal!”

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.