“Náutica no Bar”: Francisco Lufinha fala do Projecto “Lufinha School” esta quinta-feira, no CNH

“Francisco Lufinha: uma ‘lufada’ num Oceano cheio de recordes”

Com o objectivo de dar a conhecer o Projecto “Lufinha School”, o atleta Francisco Lufinha encontra-se no Faial e aceitou o convite do Clube Naval da Horta (CNH) para falar desta iniciativa.

Como tal, o encontro está marcado para as 11 horas desta quinta-feira, dia 1 de Novembro (feriado), no Bar do CNH.

A Direcção do Clube Naval da Horta convida todos os Atletas e Pais a participarem nesta conversa, bem como todos os Dirigentes, Funcionários, Colaboradores, Sócios, Órgãos de Comunicação Social e demais interessados em conhecer e acompanhar este dinâmico e interessante Projecto.

O “Lufinha School Tour” é, como o próprio nome indica, uma viagem em que Francisco Lufinha anda a percorrer as Escolas de Portugal levando uma mensagem inspiradora e pedagógica sobre a auto-confiança dos jovens e a literacia do Oceano.
Francisco Lufinha é o actual detentor do Recorde do ‘Guinness’ da maior viagem de ‘Kitesurf’do Mundo sem paragens, em 2015, depois de ter percorrido 874 quilómetros durante 48 horas em cima da prancha, entre Lisboa e a Madeira. 

A este juntou, em 2017, o Recorde Mundial da maior viagem de ‘kitesurf’ em dupla. E promete não ficar por aqui.

Durante o ano de 2018, uma vez mais com o apoio da “Fundação Oceano Azul” e do “Oceanário de Lisboa”, Lufinha conta aos jovens a emocionante história dos seus desafios em alto mar, apelando a uma atitude pró-activa nas suas vidas e perante o mar que os rodeia. 

francisco lufinha

Francisco Lufinha é detentor do Recorde do ‘Guinness’ da maior viagem de ‘Kitesurf’ do Mundo sem paragens 

Francisco Lufinha é um jovem português, nascido em 1983, completamente apaixonado pelos desportos náuticos. Com apenas 15 dias, foi levado pelos seus pais numa viagem de barco e nunca mais conseguiu, nem quis, desligar-se do mar.

“Nasci a 9 de Agosto de 1983 e ainda nesse Verão, com duas semanas de idade, fui levado para um barco à vela, onde os meus pais passavam férias com as minhas irmãs. E acho que só tenho a agradecer porque com isso ganhei um equilíbrio, um à vontade com o mar, com o barco a abanar. Dei uns trambolhões quando o barco virava de bordo, mas ganhei uma confiança extra e também um respeito enorme pelo mar”, diz ‘Lufada’, como é tratado pelos amigos”.

Aos 11 anos, começou a competir na Classe Optimist, onde venceu várias provas regionais e nacionais, acabando por representar Portugal em 1998 em Split, na Croácia. Aos 15 anos, mudou para a Classe 420, onde velejou até os 18 e ganhou o Ranking Nacional Geral.

Enquanto procurava sempre o mais recente desporto radical, depois da Vela veio o ‘Wakeboard’ e o ‘Windsurf’, mas foi o ‘Kitesurf’, em 2002, que o agarrou mais, por ser uma mistura dos seus desportos favoritos.

Em 2005 sagrou-se Campeão Nacional e em 2006 Vice-Campeão.

“Eu acho que cada kitesurfista terá a sua visão do kite. A minha é de que nós de repente estamos no meio do mar, e só por isso já é óptimo, e temos uma liberdade enorme. Conseguimos saltar, quase voar sobre a água uns segundos, conseguimos fazer surf em micro, pequenas ou grandes ondas porque temos a facilidade do kite para nos colocar lá, podemos fazer velocidade em regatas e desafiar um amigo, podemos estar com a família numa lagoa com pouca água a divertir-nos com o filho às costas. É muito dinâmico e por isso é que o kitesurf é o meu desporto de eleição, reúne uma série de outros desportos”, explica.

Francisco Lufinha é formado em Engenharia e Gestão Industrial no Instituto Superior Técnico (IST). A sua vida está repleta de experiências diferentes e vive desafiando-se a si próprio, através de novas e arriscadas aventuras que o fazem sentir-se realizado.

O Clube Naval da Horta leva até si a oportunidade de conhecer e inter-agir com este Campeão, um atleta que procura sempre superar-se, com prazer e satisfação.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.