Natação: David Carreira, Ex-Atleta Paralímpico, visita o CNH a convite do seu antigo Treinador

Tiago Henriques, Treinador e Coordenador da Secção de Natação do Clube Naval da Horta (CNH); Olga Marques, Directora da Secção de Natação do CNH e Vice-Presidente da Direcção do CNH; e David Carreira, ex-Atleta Paralímpico

Chama-se David Carreira, tem 28 anos, nasceu em Leiria e vive em Alqueidão da Serra, Porto de Mós (concelho de Leiria), tendo na Natação a sua grande paixão, onde se iniciou aos 4 anos de idade, por aconselhamento médico.

Alcançou cerca de 70 títulos de Campeão Nacional com 57 Recordes Nacionais.

A nível internacional, participou no Campeonato da Europa em Eindhoven, no ano de 2014; no Campeonato do Mundo em Glasgow, em 2015; no Campeonato da Europa no Funchal em 2016 e nos Jogos Paralímpicos do Rio em 2016.

É licenciado em Condição Física e Saúde no Desporto e ex-Atleta do actual Treinador e Coordenador da Secção de Natação do Clube Naval da Horta (CNH), Tiago Henriques, tendo ambos trabalhado no Clube Bairro dos Anjos, em Leiria.

A vontade de conhecer os Açores e de voltar a estar com o seu antigo mestre e grande amigo, trouxeram-no até ao Faial, tendo nadado com os atletas faialenses, na tarde desta sexta-feira, dia 2, poucas horas depois de ter aterrado na ilha.

Terminado o treino na Piscina da Escola Secundária Manuel de Arriaga (ESMA), da Horta – a melhor dos Açores – David Carreira partilhou as experiências mais marcantes do seu percurso como Atleta Paralímpico.

david carreira visita cnh 14 2018

“Só soube que ia ao Brasil um mês antes pelo que não havia dúvida de que ia ser difícil”

David entrava às 7 da manhã no Bairro dos Anjos e saía às 7 da noite. Fez esta vida de 2012 até 2016. Conheceu Tiago Henriques em 2011 quando estava a acabar a Licenciatura e a teimosia dos dois levou-o ao patamar mais elevado na carreira de um atleta, tendo terminado com chave de ouro. “Foi o destino termo-nos juntado”, acredita Tiago.

Sentindo que era “cada vez mais difícil” conciliar trabalho e competição, o actual ‘Personal Trainer’ optou pelo mundo do trabalho, embora sempre ligado ao que gosta. “Agora segue-se a minha vida profissional, que é neste momento o mais importante. Sou Treinador, trabalho no Ginásio, sou Instrutor de Fitness, dou aulas, dou treinos personalizados, o meu dia é passado sempre no mundo desportivo e do exercício físico e é por aí que quero seguir agora”.

david carreira visita cnh 15 2018

“O meu dia é passado sempre no mundo desportivo e do exercício físico e é por aí que  quero seguir agora”

“Quando estão a nadar, o Treinador é tão importante quanto os vossos pais”

Na conversa mantida com a Turma de Competição do CNH, David deixou alguns conselhos: “Quando vocês estão a nadar, o Treinador é tão importante quanto os vossos pais. Portanto, se os ouvem, também têm de ouvi-lo. Foi o que eu sempre fiz. Também brinquei muito, mas quando era para trabalhar, era a sério! Eu e o Tiago íamos passear, jantar fora e até fazíamos outras tarefas na piscina mas sempre que ele dizia que agora era a sério, era mesmo. E recordo-me de uma vez em que eu não liguei muito a isso e houve um castigo, que foi não treinar, o que me custou ainda mais”.

“O David é um perfeccionista com a técnica”, sublinha Tiago, vincando que “tem de haver uma relação de confiança entre Treinador/Atleta”. “De 2012 a 2016 passámos mais tempo juntos do que com as nossas famílias”, destaca, prosseguindo: “O psicológico é muito importante. Têm de acreditar na vossa cabeça, pois o corpo é preguiçoso, mas, também, fabuloso, com capacidade para se adaptar”.

“Só soube que ia ao Brasil um mês antes pelo que não havia dúvida de que ia ser difícil. Mas sempre tive a ideia de que só podia dar o meu melhor, pois tinha de aproveitar ao máximo esta oportunidade para estar lá na piscina com 10 ou 11 mil pessoas”, refere David, que continua: “Tinha treinado bem e os resultados tinham de ser bons”.

Neste pingue-pongue constante na resposta às questões colocadas pelos nadadores do Clube Naval da Horta, ex-Atleta e Treinador demonstraram a cumplicidade que os une, com concordância de ideias e discurso complementar.

E quando a pergunta foi sobre nervosismo, David disse com toda a calma: “O nervosismo é normal quando sabes que a tarefa é grande e tens de dar o máximo. Mas o que é preciso é transformar o nervosismo em resultado”.

david carreira visita cnh 1 2018

Tiago e David passaram mais de uma hora a interagir com a Turma de Competição de Natação do CNH, em que cada um deixou conselhos e partilhou experiências

Já quando se fala em ansiedade é sinal de que “os treinos não estiveram a correr bem”.

Falando da sua experiência acumulada, Tiago garante que “a melhor forma de ganhar confiança é nos treinos”. E assinala: “Se sairem cansados mas satisfeitos é sinal de que estão a ganhar confiança em vocês próprios. Vocês têm de acreditar tanto em si quanto eu. E asseguro-vos de que têm muito por onde melhorar e crescer”.

Quando instado a explicar o porquê de ter apostado na Natação, David atira: “Foi o desporto que eu sempre pratiquei desde criança. Enquanto tirava o Curso foi mais difícil, porque treinava menos e conciliar o trabalho com os treinos também não foi tarefa fácil, mas quando queremos muito, as coisas acontecem”.

E quando o tema são os ídolos, não há que pensar: “Não tenho qualquer ídolo. Vejo o que cada um tem de melhor mas nunca aponto nomes”, remata David.

“Ninguém vai nadar como o Phelps. Cada um de vocês que está aqui nesta sala, entende isto de maneira diferente. Por isso é que a Natação é um desporto individual. Pode haver padrão de técnica parecido mas nunca vai ser igual”, assevera Tiago Henriques.

E houve alguém na sala que quis saber o truque usado por David quando se sentia menos motivado para treinar. “Muitos dias não me apetecia nada. Fazia muito frio e não me apetecia nada saltar para a piscina. Mas depois pensava que tinha objectivos para cumprir. Para poder ter chegado onde cheguei e ter a oportunidade de estar aqui a contar isto a vocês e depois aos meus filhos e aos netos, tive de trabalhar. Quando entrava na piscina desligava-me de tudo. E quando chegava a casa, jantava e adormecia, porque não tinha forças para mais nada. Mas garanto-vos que há tempo para tudo! Muitas vezes fui a casa do Tiago e ele à minha”. “Bebíamos uma cervejinha juntos como vamos fazer hoje”, gracejou Tiago, sorridente e satisfeito por poder reviver momentos bem passados na companhia de David Carreira.

david carreira visita cnh 5 2018

“Ninguém vai nadar como o Phelps, porque a Natação é um desporto individual”

“O domingo era o único dia que eu tinha para estudar”, retoma David, que prossegue dizendo: “Gostava de ter objectivos e de melhorar para chegar lá! Vou revelar-vos algo: Aos 14 anos ainda nunca tinha andado de avião. Portanto, dei o meu melhor para poder andar de avião e não tanto para ir ao estrangeiro. Mas depois fui a muitos sítios diferentes. E foi a Natação que me ajudou a ter isto. E pensei: Isto é tão bom que eu tenho de repetir para voltar a andar de avião. E depois estivemos naqueles locais turísticos famosos a tirar fotografias e a passear, como toda a gente”.

“Quando fomos aos Jogos Paralímpicos do Rio, tive meia-hora a procurar o ângulo perfeito para o braço do Cristo Rei parecer o braço do David, mas consegui, e estavam lá uns estrangeiros que se riam com o que estes malucos estavam a fazer”, recorda Tiago Henriques.

“Todos vão ficar orgulhosos quando conseguirem algo e depois vão ter histórias para contar. E se calhar sem a Natação isso nunca teria acontecido, pois este desporto permite conhecer outros sítios, novas pessoas e fazer amigos, o que é mais importante do que ganhar taças! Tenho a certeza de que vocês vão gostar muito de passar aos outros as vossas histórias”, sublinha David.

Tiago Henriques, que tem igualmente conhecimentos na área nutricional, acentuou que neste conjunto “a alimentação também é muito importante”, ao mesmo tempo que recordou alguns dos sacrifícios impostos a David quando soube que ia ao Rio, tendo emagrecido num tempo recorde.

Olga Marques, Directora da Secção de Natação do CNH e Vice-Presidente da Direcção do Clube, aproveitou este momento para, publicamente, agradecer a vinda de David Carreira ao Faial e o seu discurso motivacional aos Nadadores do CNH, o que “é importantíssimo atendendo ao seu percurso e aos resultados alcançados”.

david carreira visita cnh 16 2018

Os Nadadores do CNH com Olga Marques, Tiago Henriques e David Carreira

Respondendo directamente ao Gabinete de Imprensa do CNH e à questão do esforço necessário nesta modalidade, este profissional do desporto ressalta que “se dermos sempre o nosso máximo e se nos esforçarmos ao ponto de andar no nosso limite ou muito perto disso, qualquer desporto é cansativo”. Embora não possa estabelecer uma comparação com outras modalidades, considera que, “sendo a Natação um desporto individual há um bocadinho de exigência maior”.

David não gosta de se ver como um exemplo mas aprecia dar as suas ideias. “Acho que todos temos de ser exemplo, seja numa característica ou noutra, no desporto ou fora dele. Mas gosto de passar a mensagem e a informação de que se nos esforçarmos e dermos o nosso melhor vamos sempre conseguir os nossos objectivos.

Considero-me um privilegiado quando sei que as pessoas vão buscar algumas das minhas ideias e daquilo que é a minha força para tentarem alcançar um determinado objectivo. Por isso é que eu também gosto muito de passar essa informação e essa mensagem aos outros. Seja aos jovens ou aos menos jovens”.

david carreira visita cnh 10 2018

“A Natação permite conhecer outros sítios e fazer amigos, o que é mais importante do que ganhar taças!” 

A Natação fez parte da vida de David enquanto atleta. Apesar de também possuir formação como Treinador de Natação, de momento não exerce nada nesta área. “A nível profissional têm-se proporcionado outras situações e como tem estado a correr tudo dentro daquilo que me satisfaz, não penso em mudar para já. Mas nunca se sabe o dia de amanhã”.

Questionado sobre o que falta e gostava de fazer, revela: “Em relação ao que falta fazer não vou indicar nada, porque temos de saber tirar os pontos positivos de tudo aquilo que tivemos e eu participei na maior competição desportiva do mundo, portanto, era injusto se eu estivesse a dizer que tinha ficado a faltar alguma coisa. Se calhar faltou-me trazer de lá uma medalha! Mas eu sabia que isso era muito complicado.

Não me vejo ligado a outra área que não seja o desporto e também por isso é que estive a trabalhar na área do exercíco físico, onde quero ficar daqui para frente, porque sei que é isso que me vai dar estabilidade na minha vida profissional e pessoal. Mas nunca se sabe se eventualmente não poderei ainda experimentar uma outra aventura desportiva numa outra modalidade, porque temos sempre de ir criando esses desafios e tentando superar as nossas dificuldades a cada dia que passa. Porque é assim que vamos conseguir atingir sempre o que pretendemos”.

“Temos uma amizade muito forte devido ao desporto”

Quanto a esta estreia no Faial e nos Açores, David confessa que juntou o útil ao agradável. “Há muito que sentia curiosidade de vir conhecer os Açores. Só vou estar uns dias mas quero aproveitar para conhecer o máximo que puder. Espero ficar curioso ao ponto de voltar para ver o que não for possível desta vez. Naturalmente que também queria muito reviver esta amizade, que é muito forte e eu espero que continue assim. Portanto, vim para conhecer um novo local, aproveitar estes dias de férias e de descanso para estar e conviver com uma pessoa com quem não estava há já algum tempo e falarmos um bocadinho, que isso também é importante”.

Não foi necessário muito tempo para assimilar que Tiago Henriques foi marcante na vida de David Carreira e que o contrário também é verdade. “A nossa relação vai muito para além da parte desportiva. Temos uma amizade muito forte devido ao desporto, mas é uma amizade que vai continuar mesmo que estejamos separados. Neste caso, a distância física é bastante grande mas a amizade e a confiança vão manter-se, espero eu, porque o desporto também traz essa componente e às vezes mais importante do que os resultados são estas relações a nível pessoal e estas amizades que ficam para sempre, o que é muito bom”.

Instado a definir o seu antigo Treinador e amigo do peito, sai um discurso de enaltecimento e admiração, verdadeiramente sentido: “O Tiago é muito trabalhador e empenhado, qualidades que o ajudaram a chegar até aqui. Acho que essa postura foi decisiva e vai continuar a ser, porque tenho a certeza de que ele não vai mudar daqui para a frente. E isso também vai ser muito importante para as pessoas que o rodeiam e que estão directamente ligadas a ele pelo trabalho, aqui no Faial. Aconselho vivamente a que aproveitem isso, porque a força dele e a vontade de trabalhar são inigualáveis. A crença e a vontade de se aplicar ao máximo é que fizeram com que os resultados aparecessem e neste caso os meus resultados também! E é claro que eu só tenho a agradecer por isso”.

“O Tiago é excelente conselheiro e tem um bom ouvido”

david carreira visita cnh 12 2018

“O Tiago é muito trabalhador e empenhado, qualidades que o ajudaram a chegar até aqui”

Tiago é teimoso tal como David. “Por acaso, nesse aspecto somos muito parecidos, mas se calhar por isso é que também nos damos tão bem. A relação pessoal cresceu muito na base da confiança que temos um no outro.

Ele é excelente conselheiro e tem um bom ouvido, o que é muito importante. Na nossa prática desportiva por vezes temos fases complicadas em que precisamos de alguém que nos suporte e que nos apoie e nesse aspecto o treinador é sempre uma pessoa muito importante. Claro que a nossa família é o principal, mas, tal como ele referiu, acabamos por passar muitas horas juntos e surge uma confiança muito grande, caso contrário não conseguiríamos chegar a bom porto”.

David considera que o seu mestre está bem no Faial. “Isto é um bocadinho diferente daquilo a que estamos habituados no Continente, até mesmo em termos de vida. Só aqui estou há umas horas e consigo perceber que é completamente diferente.

Eu acho que se ele perceber que as pessoas que o rodeiam estão empenhadas em  ajudá-lo a fazer com que o trabalho traga resultados, vai estar satisfeito de certeza absoluta. Ele é um aventureiro. Como tal, aguenta-se em qualquer lado.

Espero sinceramente que seja uma mais-valia para o CNH e só tenho que desejar felicidades a todos, porque se todas as pessoas forem empenhadas e o ajudarem, ele também vai ajudar o CNH: elementos da Direcção, Atletas, Pais, porque tudo isso conta. Vou continuar a acompanhar os resultados da Natação do CNH e vou ficar satisfeito quando as boas notícias chegarem ao Continente”.

david carreira visita cnh 9 2018

“Acabamos por passar muitas horas juntos e surge uma confiança muito grande”

“Há pessoas com muito mais limitações do que eu”

David aceitou bem a sua diferença física e crê que é com “naturalidade” que se deve lidar com essa realidade. “A prática desportiva e o facto de ter ido a muitos sítios diferentes fez-me perceber que há muitas outras pessoas com muito mais dificuldades e limitações do que eu. E quando eu tenho alguma dificuldade faço sempre por chegar a esse raciocínio, sabendo que muitos não conseguem fazer coisas básicas que eu sou capaz. Felizmente, consigo ter autonomia e sempre lidei bem com esta minha situação. Claro que há momentos que muitas vezes são criados pelas outras pessoas e que fazem com que não fiquemos tão satifeitos, mas temos de fazer um esforço para tentar mudar isso e fazer perceber às pessoas que há coisas bem piores.

Uma coisa que me foi ajudando é o facto de eu ter tido sempre um bom grupo de amigos e uma família que muito me apoia. Foi essencial, pois sem esse suporte muitas vezes não conseguia chegar a lado algum e foi sempre uma ajuda muito importante. Não tenho nada a apontar”.

“Fazer com que as dificuldades nos ajudem a crescer”

Falando de si, David diz ser focado, tendo adoptado este lema: “É preciso tentar fazer com que as dificuldades não nos deitem abaixo mas que nos façam crescer. É crucial tentar arranjar alternativas e soluções, porque muitas vezes aí é que está a chave do sucesso. Não podemos deixar-nos abater por uma situação menos positiva e a solução é procurar arranjar uma alternativa para combater essa situação”.

Deixando o gravador à disposição para aquilo que entendesse acrescentar, David agradeceu “a recepção calorosa” que o CNH teve para com ele, deixando esta garantia: “Vou daqui muito satisfeito. Não prometo voltar tão cedo, porque isto não é assim muito fácil, mas só tenho que desejar as maiores felicidades a todos e enfatizar que, com trabalho e dedicação, os objectivos vão ser sempre alcançados e eu vou estar a torcer por todos lá no Continente e à espera dos bons resultados”.

Resumindo o que sente pelo seu ex-Atleta e a admiração que tem por ele e por tudo o que alcançou, Tiago exalta: “O David veio mostar que não há impossíveis”.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.