“Conhecer os Nossos Atletas” - Rita Gonçalves: “A Natação tem-me ajudado bastante em termos de concentração”

Rita Gonçalves – hoje com 14 anos – começou na Natação aos 5 e manteve-se até aos 11. Após uma paragem de 2 anos, em 2018 regressou à modalidade e à Secção de Natação do Clube Naval da Horta (CNH) e sente-se realizada, como explica nesta entrevista concedida no âmbito da rubrica “Conhecer os Nossos Atletas”.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Porquê a Natação e não outro desporto? Estamos a falar de uma modalidade cansativa, exigente...

- Rita Gonçalves: Enveredei pela Natação, porque gosto mas sem dúvida que é uma modalidade cansativa como muitas outras. Decidi fazer uma paragem pelo facto de todos os meus amigos da altura terem deixado de praticar. Fiquei sozinha e isso desmotivou-me.

Após esse intervalo temporal regressei o ano passado, altura em que alguns colegas fizeram o mesmo e este ano tenho uma equipa que é quase como uma segunda família. O grupo dá-me muito apoio! Aliás, apoiamo-nos uns aos outros.

Pratiquei Basquetebol fora da Escola e este ano lectivo pensei em entrar para o Voleibol mas não se concretizou. O problema não foi tanto o desporto em si mas o comportamento das jogadoras. Senti que não eram tão unidas quanto eu acho que uma equipa de desporto deve ser.

rita goncalves 2 2019

“Apoiamo-nos uns aos outros”

- Gabinete de Imprensa do CNH: Ao longo destes anos houve diferentes treinadores.

- Rita Gonçalves: Inicialmente era o David Castro e eu gostava, embora por vezes tivesse medo dele. E do Lúcio [Rodrigues] também! Aliás, todos tínhamos medo dele. Quando regressei à Natação, a Treinadora era a Sílvia Mendonça.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Mas ninguém tem medo do actual...

- Rita Gonçalves: O actual Treinador [Tiago Henriques] é o melhor que já tive. Gosto muito dele! E é uma pessoa que também admiro, porque trabalha e esforça-se muito por nós. Embora por vezes não consigamos demonstrar que estamos gratos por esse trabalho e até damos a impressão oposta – de que não ligamos – a verdade é que ligamos e muito! Gostamos mas por vezes parece que não conseguimos demonstrar o quanto o apreciamos. Ele é exigente mas é com base nisso que estamos todos a ter resultados melhores do que nos anos anteriores. Vejo isso também pelos tempos dos meus colegas. Noto que estão a ter muitas melhorias. E eu também! E sem dúvida que isso se deve a este Treinador.

A maioria dos treinadores nacionais e até internacionais prefere trabalhar com volume ou seja, com muitos metros, enquanto que o Tiago dá primazia à qualidade e eu também sou defensora desse método, pois ele pode dar-nos metade dos metros que temos de nadar mas fazemos esses percursos com mais qualidade. Indica tarefas específicas em que temos de estar muito concentrados, o que melhora muito mais as nossas capacidades.

rita goncalves 3 2019

Rita Gonçalves: “Sentimos uma unidade de grupo o que também é importante para os resultados”

- Gabinete de Imprensa do CNH: A unidade da equipa é fundamental.

- Rita Gonçalves: Todos nós quando fazemos tarefas mais puxadas e que sabemos que vão mexer mais com o nosso psicológico, damos apoio uns aos outros e nas provas também estamos sempre a apoiar-nos mutuamente. Acho que isso é importante. Gostamos muito uns dos outros mas quando estamos na água é para competir! Contudo, sentimos uma unidade de grupo o que também é importante para os resultados.

“Estou a fazer da Natação a minha vida!”

rita goncalves 1 2019

“Gosto de disciplina!”

- Gabinete de Imprensa do CNH: Percebe-se que a Rita está a dar uma grande prioridade à Natação.

- Rita Gonçalves: Neste momento estou a fazer da Natação “a minha vida” e a centrar-me muito naquilo que faço neste desporto. E antes de seguir estudos para a universidade ou seja para onde for, quero continuar com a Natação. Quando acabar o 12º ano ou me inscrevo num clube com Natação “mais profissional” ou vou para o Exército.

Para entrar no Exército há uma idade limite, que são os 26 anos. Por isso, vai depender do tempo que eu quiser continuar na Natação ou se ainda quiser ir para a Natação. Encontro-me no 9º ano de escolaridade, pelo que ainda tenho 3 anos para decidir o que irá acontecer.

Se o caminho a seguir for a universidade – pois pretendo ter um Plano B – quero ser cirurgiã.

Gostava de experimentar o Exército durante um ano pela experiência em si. E depois ficar na reserva ou algo do género. Mas se eu gostar mesmo e decidir fazer uma carreira, a minha ambição é vir a ser Sargento ou Major. Gosto de disciplina!

Não aprecio nada quando alguém dá uma tarefa e toda a gente começa a reclamar sabendo que é para benefício próprio. Na Natação vejo isso, porque quando o Tiago nos dá uma tarefa podemos dizer: “Oh, fogo!”, mas é mais a brincar, porque sabemos que aquilo nos vai ajudar e empenhamo-nos naquela tarefa. Mas já nas aulas se um professor diz para passarmos um texto, todos barafustam. Isto é algo que me deixa uma comichãozinha!

- Gabinete de Imprensa do CNH: Estamos, portanto, perante uma pessoa obstinada...

- Rita Gonçalves: Sou muito focada nas coisas que quero e de que gosto. Também sou teimosa [signo Touro] o que considero ser simultaneamente um defeito e uma qualidade. Mas o que entendo ser uma qualidade minha é o facto de nunca desistir! Mesmo que uma coisa pareça muito difícil, se eu quiser mesmo muito, não vou desistir. Por exemplo: na Natação quero fazer mais mínimos regionais e até conseguir isso vou treinar a sério. Bruços e Mariposa são os meus estilos preferidos.

“O Tiago dá-nos muita força e puxa por nós”

- Gabinete de Imprensa do CNH: A Natação mudou a vida da Rita?

- Rita Gonçalves: Completamente! Antes, como não fazíamos nada de muito intenso, não tinha grande noção do que era desporto a sério. Já ponderei seguir, futuramente, cursos de desporto podendo vir a ser Treinadora de Natação e tudo também por causa do Tiago e daquilo que estamos a conseguir conquistar.

Ele incentiva-nos sempre a nunca desistir, mesmo que não fique cá. Há treinos em que o Tiago não está. Os treinos que temos com o David Castro são muito diferentes! Sempre que o Tiago está presente e quando pensamos que já estamos no nosso limite, ele puxa por nós e conseguimos dar ainda mais! Ele dá-nos muita força e puxa por nós.

Quando ele não está, “dá vontade de aldrabar”, como dizem os meus colegas. Nunca achei isso mas sinto que não vou passar dos meus 95 por cento, por exemplo, mas com ele é sempre possível mais e mais!

Se o Tiago não continuar para o ano, vou ter que me habituar muito bem a treinar sem aquela presença! Por vezes sentimos que o desiludimos mas também nos desiludimos a nós próprios. Fica um mau-estar para connosco e para com ele. Tentamos nunca deixá-lo ficar mal assim como a nós mesmos.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Estamos a falar de quantas horas de treino por semana?

- Rita Gonçalves: Treino 13/14 horas por semana a contar com ginásio. E mesmo assim, comparando com equipas a nível nacional, ficamo-nos pela metade dos treinos deles. Acho que ainda podíamos dar mais. Por agora, está bem assim. Para o ano talvez seja possível aumentar a duração dos treinos, caso contrário ficamos um bocadinho para trás. Vendo os resultados da equipa dos Bombeiros de Ponta Delgada – que são melhores do que nóos – e a sua forma física, percebemos que treinam mais do que nós. Mas é preciso também nos habituarmos, pois passei de um ano em que fazia muito pouco desporto a um em que estou a fazer quase 80% da minha semana.

rita goncalves 5 2019

“Sempre que o Tiago está presente (...) conseguimos dar ainda mais!”

- Gabinete de Imprensa do CNH: Podemos dizer que a Natação do CNH está ao nível do que acontece nos restantes clubes regionais?

- Rita Gonçalves: Certos clubes são melhores do que nós e outros não. Mas cada vez mais sentimos um pouco menos isso, porque estamos a ficar praticamente ao nível dos outros. O clube que acho que está um pouco à nossa frente é, como já referi, o dos Bombeiros de Ponta Delgada. Mesmo que agora ainda não seja uma realidade, espero que na próxima época ou daqui a alguns meses comecem a sentir que somos adversários à sua altura.

Paralelamente às competições, também temos amigos em São Miguel e na Terceira (Clube Naval de Ponta Delgada e Praia da Vitória).

- Gabinete de Imprensa do CNH: Os nadadores do CNH sentem a falta de competição a nível local?

- Rita Gonçalves: Sentimos um pouco a falta dessa competição. Como somos o único clube no Faial só podemos competir uns contra os outros e acho que nos faz falta ter adversários.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Mas a existência de outro clube não poderia provocar divisões?

- Rita Gonçalves: Se houvesse mais um clube acredito que também mais pessoas aderissem a este desporto. Quando saímos em provas sentimo-nos bem, porque temos essa competição de que sentimos falta no Faial. E dá-nos também mais “pica” para competir. Como o Tiago diz, dá-nos mais “veneno” para puxarmos até ao nosso limite. Fora do Faial conseguimos coisas que às vezes cá não conseguimos. Mas talvez se não fosse pelo tal espírito de equipa não tínhamos chegado tão longe!

- Gabinete de Imprensa do CNH: Há expectativas sobre a participação em provas nacionais?

- Rita Gonçalves: Seria muito bom! O Tiago já falou nisso. Iríamos aprender muito com outros atletas que estão em níveis superiores e poderíamos perceber onde estamos a falhar e onde devemos melhorar. Não se pode parar!

Já disse ao Tiago que um dia ele me levaria aos Nacionais e vou trabalhar muito para esse objectivo, por isso espero que ele fique para me ajudar a concretizar este desejo!

- Gabinete de Imprensa do CNH: Quais são os objectivos na Natação?

- Rita Gonçalves: O que eu mais gostava se prosseguisse com a Natação profissional era de participar nuns Jogos Olímpicos. Não estou a falar de ganhar ou de ficar no ‘top’ 3 mas participar já era uma boa experiência. Saber que estou ao nível de competir com os melhores do mundo é uma sensação muito boa! Mas tenho consciência de que uma carreira na Natação consome quase todo o tempo do atleta. Implica muito tempo e muito esforço. Não é algo para se levar como segunda opção.

rita goncalves 6 2019

“Sempre gostei de actividades relacionadas com o mar e com a água”

- Gabinete de Imprensa do CNH: Além da Natação, já houve outras experiências em termos desportivos?

- Rita Gonçalves: Também andei na Vela quando era mais nova mas apenas no Verão. Sempre gostei de actividades relacionadas com o mar e com a água, tal como o meu pai. E ele sempre me apoiou. E a minha mãe a mesma coisa. Mas como eu já praticava Natação desde pequenina e os meus pais sempre me incentivaram a isso, ganhei um gosto especial pela Natação, que ficou até hoje. E agora levo a Natação muito a sério. No ano passado ainda não andava na Competição e os meus colegas faltavam metade da época, o que também não me dava grande vontade de prosseguir. Mas este ano as tarefas são diferentes, os treinos são muito mais exigentes e tenho uma equipa que está sempre a puxar por mim.

Também gostaria muito de aprender a surfar! Acho que isso poderá ser uma realidade, tendo em conta que o Clube Naval tem Secção de Windsurf.

- Gabinete de Imprensa do CNH: A Natação é um desporto individual em que se sente a importância do grupo.

- Rita Gonçalves: Quando tentei, este ano lectivo, entrar para o Voleibol vi que a equipa não era unida. Assim que os elementos saíam do campo falavam mal uns dos outros. E o que mais me chocou é que estamos a falar de um desporto de equipa, enquanto que na Natação, mesmo sendo um desporto individual, a equipa é muito unida. Quando saímos do treino, temos 5 minutos para nos prepararmos para o ginásio. E eu gosto de ir todos os dias. Fazemos ginásio a seguir ao treino, que acaba às 19h30. Pelas 19h35 vamos para o Pavilhão e fazemos treino físico até cerca das 20 horas. Os exercícios de ginásio servem para complementar o treino na água.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Isso é uma estafa!

- Rita Gonçalves: É um bocadinho... Por isso, é que a Natação é só para quem gosta muito, caso contrário não conseguiria aguentar!

Como o Tiago nos dá sempre uma tarefa específica, tentamos concentrar-nos nesse objectivo, o que torna tudo muito menos “secante”. Se fosse outro treinador que nos mandasse, por exemplo, nadar 800 metros, aí sim seria uma estafa, porque seria só ver azulejos a passar. Mas com o Tiago temos sempre alguma coisa em que pensar.

“A Natação é especial”

- Gabinete de Imprensa do CNH: A Rita faz parte do grupo dos treinos das 7 da manhã?

- Rita Gonçalves: Sim e vou a todos! O que custa mais é acordar. A partir daí e depois de entrar na água – que é a segunda coisa que custa mais, porque está sempre fria – o resto do treino é fixe! É bom, bonito e relaxante estar a nadar e ver o sol nascer! É uma sensação boa e depois sair da piscina e já estar de dia é mesmo bom! E como o Tiago diz, estamos “fresquinhos e fofinhos” para começar o dia.

rita goncalves 7 2019

“Posso dizer que neste ano lectivo tenho as melhores notas desde que entrei para a Escola Secundária! E isso é devido à Natação”

- Gabinete de Imprensa do CNH: Os colegas acham que vocês são uns malucos? (Risos).

- Rita Gonçalves: Com certeza! Sempre que dizemos algo do género: “Hoje estou cansada, porque acordei às 6 da manhã para ir treinar, ouvimos logo: “6 da manhã?!? Fogo, não era eu!!!” É o que mais nos dizem. Por isso, a Natação é especial! E tem muitos aspectos positivos, já que está directamente relacionada com o nosso sucesso e desempenho na Escola. No ano passado eu só tinha dois treinos por semana e não tinha tempo para quase nada! Mas posso dizer que neste ano lectivo tenho as melhores notas desde que entrei para a Escola Secundária! Aprendemos a gerir muito melhor o tempo e aproveitamos todo o tempo livre que nos sobra.

A Natação tem-me ajudado bastante em termos de concentração. E com a ajuda do Tiago tento concentrar-me ainda mais, o que também me está a ajudar nas aulas. O Tiago está ao corrente das nossas notas, porque no fim de cada período pede-nos para mandarmos para ele ter uma ideia. E se as notas não tiverem boas, dá-nos um puxão de orelhas!

O nosso trabalho é a Escola e não a Natação. Portanto, além da Natação, temos de nos focar nos estudos. Enquanto que um atleta profissional pode focar-se a 100% na Natação, nós temos que nos dividir.

“A Natação não é um desporto para todos”

rita goncalves 8 2019

“A Natação requer muita atenção, muita técnica, muito tempo para treinar essa técnica e aperfeiçoá-la”

- Gabinete de Imprensa do CNH: Ainda há tempo para fazer alguma coisa fora da Natação?

- Rita Gonçalves: Fora da Natação há tempo para pouca coisa mas ao fim-de-semana gosto de ler e de sair e estar com os amigos. Também aproveito para estudar, porque não tenho outra opção. Mas há sempre tempo para tudo, temos é de aprender a geri-lo!

- Gabinete de Imprensa do CNH: É fácil cativar novos atletas para a Natação?

- Rita Gonçalves: Tento! Na minha turma tenho o Jerónimo [Remédios] da Canoagem e já tentei levá-lo para a Natação mas ele diz-me que é muito cansativo! Sem dúvida que a Natação não é um desporto para todos. Não é simplesmente pelo facto de uma pessoa gostar de nadar que vai entrar para a Natação. A Natação é um desporto que implica muito empenho, muito tempo e dedicação! Um dia sem treinar, sem entrar na água, equivale a três dias para recuperar a sensibilidade que temos na água, porque como o ser humano não está habituado à água mas sim a terra, não é um desporto como o Atletismo, em que a pessoa dá uma corrida aqui e ali e no dia seguinte já conseguiu recuperar. Nós temos que treinar sempre!

- Gabinete de Imprensa do CNH: Então, as férias de Verão terão de ser mais curtas para evitar ficar tanto tempo sem treinar!

- Rita Gonçalves: Pelo que ouvi, serão só em Agosto. Como o ser humano não foi feito para andar na água, cada dia sem treinar torna-se complicado para recuperar a tal sensibilidade e 3 meses sem treinar é agressivo para um nadador. Os velocistas (mais focados em velocidade) são os que, cujo corpo demora mais a entrar em forma depois do período de férias: 2 a 3 meses para voltar ao ritmo em que estavam.

Acho que a maioria dos atletas profissionais tem muito poucas férias e é se tiverem de todo.

“O Tiago é um Treinador muito presente e um bom amigo”

rita goncalves 9 2019

Rita Gonçalves: “Mesmo fora da Natação [o Tiago] brinca connosco”

- Gabinete de Imprensa do CNH: O que representa o Tiago para além de Treinador?

- Rita Gonçalves: Ele é mesmo um amigo, porque fora da Natação não é daqueles treinadores que diz: “Aqui dentro somos amigos mas fora daqui não quero saber de vocês”. Ele não é assim. Mesmo fora da Natação brinca connosco e está connosco. Criamos um pouco o hábito de sempre que temos provas e competições irmos todos almoçar ou jantar fora. Temos esse convívio fora das provas.

Ele deixa bem claro, que sempre que precisarmos de um “psicólogo”, ele está para nós. Vemos nele esse amigo disponível. Mesmo que seja para falarmos de algo pessoal. Quando chegamos ao treino carrancudos, pergunta-nos logo o que aconteceu. É um Treinador muito presente e um bom amigo! Ainda assim, temos de saber reconhecer os momentos. Ele é nosso amigo mas acima de tudo é nosso Treinador e nos treinos temos de respeitá-lo como tal. Dentro da piscina, é nosso superior.

É muito empenhado em nós, o que ajuda muito! Todos gostamos muito dele apesar de termos algumas discussões, o que acho que é normal. Há atletas ainda muito ligados a treinadores antigos. E por vezes a adaptação ao actual treinador não é muito fácil. Um atleta que desenvolva muito afecto por um treinador e depois quando chega outro e sempre assim, pode até criar alguma resistência para futuros treinadores. A pessoa não quer criar aquele afecto pelo treinador com medo da altura em que ele se for embora.

- Gabinete de Imprensa do CNH: O Tiago também vos dá conselhos alimentares?

- Rita Gonçalves: Sim. Temos de ter muito cuidado com a alimentação. Aquilo que comemos condiciona muito o nosso desempenho dentro da água. O Tiago aconselha sempre a não comermos alimentos com açúcares adicionados ou com muita gordura, porque isso vai afectar o nosso desempenho. Ele recomenda essencialmente proteínas e diz-nos o que devemos comer antes dos treinos e das provas.

Os nossos colegas da Escola acham que a Natação é complicada. Todos os desportos de Alta Competição e Rendimento são um pouco assim. Mas a Natação ainda é mais!

É fundamental ter cuidado com a alimentação e com as horas de sono.

Tenho vários pratos preferidos mas acho que nunca trocaria nada por um bitoque. Como é um prato que tem proteínas, por causa do bife e do ovo, é bom. O problema é a carne, que é vermelha, e as batatas fritas. O Tiago privilegia as carnes brancas por serem melhores e terem menos gordura. Mas o bitoque é um prato com hidratos de carbono e salada. Tem proteína. A solução é trocar a carne vermelha por carne branca, tirar as batatas e passa a ser ideal! (Risos).

- Gabinete de Imprensa do CNH: Se não houvesse Natação, o que poderia constituir uma alternativa?

- Rita Gonçalves: Já tive uma paixão pelo futebol durante um ano em que estive parada na Natação e pensei em praticar mas como não havia equipas femininas e eu não sou tão boa assim para entrar na equipa de rapazes, não avancei. E devo confessar, que agora já nem gosto muito.

Além da Natação, são poucos os desportos que me cativam. Só mesmo Boxe, Ginástica (quer de solo quer de aparelhos/saltos) ou Voleibol. São os únicos de que gosto mesmo além da Natação. Mas neste momento não me vejo a fazer outro desporto que não seja a Natação.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Treinando na piscina da Escola Secundária Manuel de Arriaga (ESMA), a Rita e os colegas da Natação sentem-se ligados ao Clube?

- Rita Gonçalves: Em todas as provas damos o nosso grito pelo CNH e competimos a pensar no Clube, nos nossos tempos e na equipa.

Temos uma noção do que é o Clube e conhecemos o Presidente.

rita goncalves 10 2019

“Já tive uma paixão pelo futebol”

- Gabinete de Imprensa do CNH: O que faz falta?

- Rita Gonçalves: A existência de outro clube para competir. Temos muito boas condições na piscina da ESMA, embora haja falta de algum material para certas tarefas. Comparando com outras dos Açores, acho que a nossa piscina é a melhor! Temos um sistema de som que dá perfeitamente para narrar as provas e uma piscina em perfeitas condições, com 8 pistas!

Como fazemos competição, a água não pode ser quente, que é para nós aquecermos por nós próprios, ao contrário do que acontece na Piscina Municipal, em que é muito mais quente e quando treinamos lá, sentimos essa diferença. Como estamos a falar de uma piscina para todas as idades – crianças e pessoas idosas – a água deve estar quente para os utilizadores não fazerem muito esforço. Por isso, gosto muito mais da nossa piscina, em que a água é fria.

“A Natação é um desporto de detalhes”

- Gabinete de Imprensa do CNH: As pessoas têm ideia da exigência da vossa Natação?

- Rita Gonçalves: Acho que muitas pessoas não fazem bem ideia do que se passa no Clube, tanto na Natação como noutros desportos que envolvam o mar. Sabem que existem diversas actividades mas não percebem a exigência das diferentes modalidades. Já ouvi coisas do género: “Vela? Ah, é fácil, basta deixar o barco andar!” Mas não é! Ou: “Canoagem é só dar umas remadas”. Mas não é!

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, que Natação é só dar umas braçadas, contar azulejos e andar para a frente e para trás, não é! Requer muita atenção, muita técnica, muito tempo para treinar essa técnica e aperfeiçoá-la. Todos os desportos têm a sua “magia” e a Natação não é diferente.

A Natação é um desporto muito difícil, porque requer muito mais tempo e dedicação do que os outros desportos.

A Natação que fazemos com o Tiago requer muita técnica para alcançarmos os nossos objectivos. Muito tempo e muito empenho. Muito esforço. E não é qualquer pessoa que conseguiria esforçar-se ao ponto, de como alguns de nós, vomitarem e terem baixas de açúcar e coisas do género devido ao grande esforço.

A Natação é um desporto de detalhes e qualquer detalhe pode fazer a diferença mais tarde, mesmo que seja em milésimas de segundo, que, acumuladas, vão dar segundos. E vão fazer diferença!

- Gabinete de Imprensa do CNH: Então, não é qualquer pessoa que consegue ser nadador nesses moldes?

- Rita Gonçalves: Qualquer um poderia ser nadador mas precisaria de ter muita força de vontade. É preciso gostar disto, porque se a pessoa não gostar e criar alguma resistência é muito fácil desistir. Quem estiver ali por obrigação, será muito difícil seguir este plano de treinos.

rita goncalves 11 2019

Da direita para a esquerda: Rita Gonçalves, Aurora Nunes e Maria Rocha

Rita Gonçalves: “Se não tivesse Natação este ano (...) não estaria tão feliz!”

- Gabinete de Imprensa do CNH: Apesar desta grande exigência, vocês sentem falta da Natação?

- Rita Gonçalves: Quando nós não treinamos sentimos falta, principalmente ao fim-de-semana mas também é bom termos aquele descanso senão seria muito esgotante mentalmente. No entanto, à segunda-feira de manhã sentimos a diferença quando entramos na água. Parece que não “agarramos tão bem a água” como na sexta-feira à tarde. Cada dia que estamos sem nadar faz diferença!

- Gabinete de Imprensa do CNH: O Clube faz parte das vossas conversas?

- Rita Gonçalves: Falamos sempre do Clube e não só da Natação mas também das outras modalidades. Mais de 70% das pessoas que eu conheço está relacionada com o Clube Naval da Horta, seja pela Vela, Canoagem ou outros projectos e Secções.

Todas as pessoas com quem me relaciono têm muito boa impressão do CNH! E gostam!

E quanto mais evoluirmos em cada uma das modalidades, melhor será a imagem que o Clube dará para fora.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Há um conhecimento dos altetas de outras Secções do Clube?

- Rita Gonçalves: Quase todos os que estão na Natação já experimentaram outras modalidades. Também se vão criando ligações e conhecendo atletas das outras Secções.

Eu e o Jerónimo já fizemos várias apostas no sentido de ele vir para a Natação e de eu entrar para a Canoagem. Já lhe disse que ia experimentar a Canoagem mas é a tal coisa, como tenho pouco tempo, só sobram os sábados e os domingos em que preciso de aproveitar para estudar. Mas gostava de experimentar a Canoagem, pois sempre que ia viajar e frequentava praias que tinham Canoagem, gostava. Gosto de quase tudo o que é relacionado com o mar.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Então, a Natação representa quase tudo?

- Rita Gonçalves: Se não tivesse Natação este ano, provavelmente as minhas notas não seriam tão boas e não estaria tão feliz! A Natação e as pessoas que estão lá dão-me todo o tipo de emoções, desde zangas com o Tiago, que nos deitam abaixo, até treinos bons e provas que correm bem e ficamos no topo.

- Gabinete de Imprensa do CNH: Os pais apoiam esta dedicação incondicional?

- Rita Gonçalves: Às vezes os meus pais chateiam-se, porque dizem: “Tu também não podes faltar a um só treino, nunca tens tempo para nada e não pões os pés em casa!”

Às terças e quintas saio de casa às 8h30 para a Escola e só regresso depois das 9 da noite. Tudo isto, porque saio do treino às 8 e ainda espero que acabe o treino da minha mãe, que anda na Classe Masters de Natação do CNH.

Às segundas e sextas, saio de casa às 6h30 da manhã e só chego às 8 da noite.

Exactamente por isso, o Tiago diligenciou no sentido de termos uma sala disponível no pavilhão para podermos estudar, com o intuito de não perdermos tempo a ir a casa e voltar. Assim, podemos aproveitar aquele intervalo de tempo.

rita goncalves 12 2019

“A Natação e as pessoas que estão lá dão-me todo o tipo de emoções”

“Talento não é tudo” 

- Gabinete de Imprensa do CNH: Quem são os colegas que a Rita admira?

- Rita Gonçalves: A Diana Neves e a Luna Amor. São as colegas que mais quero bater daqui a algum tempo.

O ex-atleta olímpico David Carreira – que esteve no Faial no ano passado – e que foi treinado pelo Tiago, é um grande exemplo e uma grande inspiração! Admiro o Tiago pelos atletas que já treinou, onde se inclui o David Carreira, que gostei muito de conhecer bem como o seu percurso.

Em Portugal não tenho assim muitos nadadores que admire mas, tal como a maioria dos atletas, também tenho grande admiração pelo Michael Phelps, Cody Miller e Michael Angels, quase todos nadadores americanos. 

- Gabinete de Imprensa do CNH: O que é um atleta?

- Rita Gonçalves: É o resultado de trabalho, muita dedicação e algum talento mas o talento não é tudo, embora represente uma grande vantagem para um nadador. É algo que nasce com a pessoa ou aparece com o tempo derivado ao seu trabalho. É uma vantagem mas nada que outro atleta não consiga com trabalho. Talento não é tudo e gosto muito desta frase, que retrata bem isso: “O trabalho duro supera o talento quando o talento não trabalha duro”.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.