Investigadores lançam livro ilustrado sobre raias e tubarões dos Açores

O primeiro catálogo ilustrado publicado em Portugal sobre raias e tubarões, da autoria de investigadores das universidades dos Açores e de São Paulo, no Brasil, descreve 52 espécies encontradas no mar dos Açores, incluindo algumas quase desconhecidas.

O “Catálogo Ilustrativo de Raias e Tubarões dos Açores” é um trabalho dos investigadores João Pedro Barreiros, da Universidade dos Açores, e Otto Gadig, da Universidade Estadual Paulista.

"É uma forma de profissionais e de qualquer pessoa que goste do mar poderem conhecer e visualizar as espécies que ocorrem na Zona Económica Exclusiva dos Açores, na margem das 200 milhas", afirmou João Pedro Barreiros à agência Lusa, salientando que a obra resulta de uma "pesquisa exaustiva sobre o que se sabe de cada uma das espécies".

Para este investigador, trata-se de "um contributo para o conhecimento científico de um grupo de animais que é bastante específico".

"Há espécies que são praticamente desconhecidas", frisou, acrescentando que este tipo de publicações "aumenta o conhecimento da biologia destas espécies misteriosas, de grande profundidade, que ninguém vê e nem os pescadores conhecem".

Uma das espécies descritas no livro é o 'Azores DogFish', um tubarão de profundidade, de que são conhecidos apenas dois exemplares, o primeiro dos quais foi "apanhado nos anos 70 entre as ilhas das Flores e do Corvo" por um navio pesqueiro da frota da União Soviética e está depositado no Museu de História Natural de S. Petersburgo, na Rússia.

O 'Azores DogFish' só foi descrito para a comunidade científica internacional em 1988, tendo o segundo exemplar sido apanhado mais recentemente, também no mar dos Açores.

O catálogo, publicado em português e inglês, inclui uma parte informativa sobre tubarões e raias com os principais aspetos da sua biologia, "espécie por espécie, porque cada caso é um caso".

As imagens, segundo João Pedro Barreiros, possuem comentários "relativos à importância pesqueira da espécie, ao seu estatuto de vulnerabilidade" e, no caso dos tubarões, sobre "o potencial perigo que podem representar para os humanos".O primeiro catálogo ilustrado publicado em Portugal sobre raias e tubarões, da autoria de investigadores das universidades dos Açores e de São Paulo, no Brasil, descreve 52 espécies encontradas no mar dos Açores, incluindo algumas quase desconhecidas.

 

Fonte http://www.jn.pt/