Apresentação da Revista Atlantis Cup - Regata da Autonomia 2020

Desde que foi criada em 1988, a regata Atlantis Cup foi sempre acompanhada da publicação da revista, com exceção de 1998, ano do sismo.

Naquele primeiro ano, já em edição bilingue, a revista apresentava uma introdução à regata e no essencial era composta por artigos relacionados de algum modo ao mar, como a história da canoa baleeira açoriana, da estação rádio naval da Horta, um artigo sobre tubarões, da autoria da Hélder Silva e outro ainda sobre o anticiclone dos Açores de João Carlos Fraga.

Ao longo dos anos esta publicação evoluiu, quer em termos quantitativos, com o aumento do número de artigos, quer em termos de diversidade de temáticas.

Com a consolidação da regata, e da história a ela associada, as experiências, as aventuras e motivações dos seus participantes tornaram-se também um foco dos artigos, enriquecendo-a.

É o que acontece novamente este ano, em que o Clube Naval da Horta convidou vários protagonistas da regata e pessoas ligadas ao mar a escrever sobre as suas memórias, experiências e pontos de vista.

Assim, João Corvelo recorda a 1ª edição, em 1988, e como a regata estava ligada à Transportadora Aérea Portuguesa, tendo inclusivamente baseado o seu nome na revista de bordo Atlantis.

Uma história também lembrada por Carlos Garcia, que vai muito mais longe e contextualiza a regata na tradição histórica dos desportos náuticos da cidade da Horta.

Rui Andrade, que ocupou a presidência da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, realça o papel da Atlantis Cup na construção da marina de Angra, já que foi uma forma de evidenciar aos decisores políticos a importância de existir uma infraestrutura adequada para receber a náutica de recreio.

Jorge Macedo, último diretor da prova, guia-nos pelo interior da regata: a sua organização, os seus desafios, complementando com peripécias que inevitavelmente surgem nestas iniciativas.

A edição deste ano recupera também uma entrevista feita pela jornalista Cristina Silveira a Luís Carlos Decq Mota, o mais assíduo participante na regata, que se estreou em 1988 a bordo do Teimoso e que agora o faz no Air Mail.

Mas a revista vai mais além do que estas vivências da regata.

André Tavares, atual formador do Centro de Formação do CNH apresenta o seu olhar sobre a importância do Clube Naval da Horta e António Menezes Porteiro, técnico de gestão desportiva que escreve sobre a vasta atividade do CNH.

O Clube Naval da Horta convidou também Jorge Diniz a escrever sobre a homenagem feita a João Carlos Fraga e o imperativo de preservar a sua memória.

Por sua vez, o biólogo Jorge Fontes, também vice-presidente do clube, fala-nos sobre o Laboratório Natural singular que é o mar dos Açores que sempre atraiu investigadores de todo o mundo, com destaque para o príncipe Alberto de Mónaco.

O empresário Henrique Ramos mostra-nos o potencial das algas marinhas alimentares dos Açores.

Telmo Morato e Rui Guedes contam-nos como a empresa Flying Sharks procura desenvolver a sua atividade de exportação de peixes vivos para aquários de todo o mundo, de uma forma sustentável, ao mesmo tempo que promove a educação ambiental.

E a terminar ficamos com uma reflexão de Ana Fraga, diretora executiva da Escola do Mar dos Açores, sobre a necessidade de se repensar o conceito de empregabilidade para o Cluster do Mar – nomeadamente os novos desafios que o desenvolvimento económico do mar impõe no que às profissões diz respeito.

Em suma, esta publicação bilingue de 88 páginas, em suporte digital, apresenta por um lado a perspetiva pessoal de quem viveu e vive a regata mais de perto, contribuindo para dar a conhecer a sua história, a sua importância e a sua organização e, por outro lado, veicula e deixa reflexões sobre o grande manancial do mar dos Açores.

O grande evento de vela de cruzeiro da região e até do país, foi cancelado este ano, mas a revista Atlantis Cup faz, de algum modo, matar saudades do cheiro a maresia e dos convívios que decorrem durante uma semana, numa articulação única e perfeita entre competição e lazer.

O Clube Naval da Horta agradece a todos os que deram o seu contributo para esta revista, desde os seus patrocinadores até aos autores dos artigos.

De realçar, finalmente, o papel do técnico de informática do clube, Artur Simões em toda a montagem e edição desta revista Atlantis Cup.